Vídeo de reunião ministerial de Bolsonaro repercute fora do país

Imprensa internacional destaca crise política do governo brasileiro em meio à pandemia do novo coronavírus

Denise Odorissi da CNN, em Londres
23 de maio de 2020 às 11:24

A divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril repercutiu nos jornais internacionais na manhã deste sábado (23). O britânico The Guardian classificou as imagens como "um novo golpe contra Jair Bolsonaro", destacando frases e palavrões ditos pelo presidente da República no encontro com ministros.

"A popularidade de Bolsonaro tem caído em parte por causa da renúncia de Moro, visto como um cruzado anticorrupção, e pelas tentativas de minimizar a pandemia de coronavírus, que já matou mais de 20 mil brasileiros e está em ritmo crescente", destacou a publicação.

O jornal alemão Deutsche Welle, que costuma repercutir a política brasileira, destacou as falas do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que sugeriu aprovar medidas e projetos da pasta enquanto a imprensa nacional está focada na cobertura da pandemia do novo coronavírus.

Leia e veja mais:

Autoridades repercutem vídeo de reunião ministerial

Investigadores próximos a Aras consideram que vídeo não fortalece inquérito

Já o espanhol El País classificou o vídeo como "explosivo". A publicação trouxe a transcrição de alguns trechos de Bolsonaro e destacou que foi após essa reunião que o ministro Sergio Moro decidiu deixar o cargo.

"O desgaste dos escândalos políticos se soma à gravíssima crise sanitária pelo coronavírus, que Bolsonaro despreza. O Brasil se converteu no segundo país com mais contágios depois de superar a Rússia. São mais de 330 mil casos e 20 mil mortes confirmadas", pontuou o jornal.