'Não se oferece resistência a um policial', diz Trump sobre Rayshard Brooks

O presidente afirma que morte de homem negro baleado por policial em Atlanta foi "situação terrível", mas pondera sobre sua reação ao ser abordado

Nikki Carvajal e Jasmine Wright, da CNN
18 de junho de 2020 às 04:23 | Atualizado 18 de junho de 2020 às 05:43
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
Foto: Tom Brenner/Reuters

O presidente dos Estados Unidos,, Donald Trump, considerou a morte de Rayshard Brooks, após ser baleado por um policial em Atlanta, como uma "situação terrível", mas acrescentou que "você não pode resistir a um policial". Esses foram os comentários mais extensos do presidente sobre o caso.

Leia também:
EUA: autópsia de Rayshard Brooks indica 2 tiros nas costas como causa de morte

Em meio a reformulações pós-caso George Floyd, policiais pedem demissão nos EUA

"Os eventos que ocorreram foram uma situação terrível, mas você não pode resistir a um policial e, se você tiver uma discordância, terá que aceitá-la", disse Trump à Fox News na noite de quarta-feira. "Realmente vê que estava fora de controle, toda a situação estava fora de controle", acrescentou.

Trump afirmou ter acabado de "receber um relatório" sobre o caso, no qual "o advogado do policial diiz que ele ouviu um som como uma arma, como um tiro de arma, e viu um flash na frente dele".

Trump continuou: "você sabe, eu não sei se necessariamente acreditaria nisso, mas vou lhe dizer que isso é uma coisa muito interessante e talvez seja isso. Eles terão que descobrir".

"Espero que ele tenha uma boa reação porque a polícia não foi tratada de maneira justa em nosso país", acrescentou o presidente.