Voluntário é detido após incêndio na catedral de Nantes; defesa nega ligação

Homem foi encarregado de trancar local na sexta à noite; incêndio destruiu vitrais e grande órgão

da CNN
19 de julho de 2020 às 12:43
Incêndio na catedral de Nantes, na França
Foto: Reprodução - 18.jul.2020 / Reuters

Um homem de 39 anos foi preso em conexão com o incêndio na catedral de Nantes, na França, que destruiu vitrais e um grande órgão neste sábado (18). 

O indivíduo, um refugiado de Ruanda, trabalhava como voluntário para a catedral e estava encarregado de trancar o prédio na sexta-feira (17) à noite, reportou o canal LCI, citando o promotor de Justiça Pierre Sennes.

Sennes afirmou que o homem foi detido para esclarecer inconsistências em seu cronograma.

Ainda de acordo com o promotor, três focos de chamas diferentes foram ateados ao local e não havia sinal de invasão. Autoridades disseram que foi aberta uma investigação para apurar suposto incêndio criminoso.

A defesa do homem, cujo nome não foi divulgado, disse que não há ligação direta entre seu cliente e o caso.

"Até onde sei, como as coisas estão agora, não há nada que ligue diretamente meu cliente ao incêndio na catedral. Gostaria de lembrar todos da presunção de inocência", disse o advogado Quentin Charbert. 

Ele também afirmou que há interferências políticas na apuração.

O incêndio na construção, que data do século XV, começou na manhã do sábado. Após horas, bombeiros conseguiram controlar o fogo e extingui-lo completamente. 

(Com informações da Reuters)