Com suspeita de envenenamento, opositor de Putin é internado em Berlim

Família de Alexei Navalny temia por vida de líder político na Rússia e apelou para presidente autorizar transferência de hospital fora do país

Da CNN
22 de agosto de 2020 às 11:59

O opositor russo Alexei Navalny chegou na manhã deste sábado (22) em um hospital de Berlim, na Alemanha, após a família apelar ao presidente Vladimir Putin para que autorizasse a transferência do político para uma unidade médica fora do país. A suspeita é que Navalny tenha sido envenenado na quinta-feira (20).

Conhecido por ser o líder da oposição russa e principal crítico do governo Putin, Navalny foi hospitalizado após tomar um chá antes de pegar um voo para Moscou. O estado do político é grave e ele segue internado em coma induzido.

Um avião enviado pela ONG alemã Cinema Pela Paz realizou a transferência de Navalny. O transporte aéreo chegou à Rússia na manhã de sexta-feira (21), mas aguardou a decisão dos médicos do hospital em que o político se encontrava na Sibéria. Os profissionais de saúde não queriam autorizar a transferência por alegarem que Navalny corria risco de morrer.

Leia também:

Lukashenko diz que Putin se dispôs a ajudar a 'garantir segurança' em Belarus

Rússia registra a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, anuncia Putin

A esposa do político escreveu ao presidente Vladmir Putin pedindo intervenção no caso. A autorização chegou ontem à noite e, na manhã deste sábado, o avião equipado com estrutura de UTI partiu para Berlim com Navalny.

Alexei Navalny está em coma induzido internado na UTI de hospital alemão
Foto: Instagram/ Reprodução

Na capital alemã, os médicos realizam um extenso trabalho de diagnóstico para confirmar a suspeita de envenenamento já que o hospital russo em que o político estava alegou não ter encontrado nenhum vestígio de nenhuma substância, e não esclareceu porque ele passou mal.

(Edição: Leonardo Lellis)