Veja imagens do furacão Laura após tocar o solo nos EUA

Imagem de satélite também mostra o furacão Laura em passagem pelo território americano

Da CNN
27 de agosto de 2020 às 07:06 | Atualizado 27 de agosto de 2020 às 10:39

O furacão Laura avança pelos Estados Unidos depois de ter tocado o solo em Cameron, na Louisiana, nesta quinta-feira (27). Ele chegou ao país como uma tempestade de categoria 4 com ventos que podem chegar a 150 milhas por hora (cerca de 240 quilômetros por hora). Com potencial destruidor, os primeiros registros já foram feitos por alguns moradores dos estados por onde o fenômeno passou.

Até o momento, 500 mil pessoas estão sem energia e mais de um milhão de pessoas receberam orientação para deixarem suas casas.

O furacão Laura atingiu a costa da Louisiana na manhã de quinta-feira, no horário local, varrendo a costa com uma intensidade que a região não via há mais de um século. O furacão chegou ao continente com categoria 4, mas depois foi rebaixado para a categoria 3, e, em seguida, 2 (mínimos de 154 km/h).

Leia também:

Ciclone, tufão, furacão, tempestade: a diferença entre esses fenômenos naturais
Furacão Laura se dirige aos EUA com previsão de danos catastróficos
Com ventos de 185 km/h, furacão Laura evolui para categoria 3 a caminho do Texas

Imagem de satélite mostra o furacão Laura a caminho do território americano
Foto: Reprodução/CNN

O centro do furacão está localizado a cerca de 72 km ao norte da cidade de Lake Charles. Ele deve continuar enfraquecendo ao longo do dia, e pode voltar a ser considerado uma tempestade tropical ainda hoje, quando deixar Louisiana e seguir rumo ao Arkansas.

Os níveis das águas ao longo da costa aumentaram rapidamente (previsão de elevação em até 6 metros). Os meteorologistas alertaram sobre uma tempestade "insuperável" com ventos potencialmente devastadores. O governador da Louisiana, John Bel Edwards, previu que partes de seu estado serão submersas.

"A onda está indo para o interior, haverá partes do Lago Charles debaixo d'água de uma forma que nenhum ser humano jamais viu antes", disse ele à Rádio WWL. "Estamos organizando todos os nossos funcionários e ativos para iniciar um esforço de busca e resgate muito robusto."

A tempestade atinge o país quase na mesma semana que o furacão Katrina o fez há 15 anos. Ele se tornou um furacão de categoria 5 quando estava sobre o Golfo do México, mas foi rebaixado para categoria 3 quando atingiu os EUA.

Diversas áreas de Lake Charles, em Louisiana, ficaram alagadas
Foto: Reprodução/CNN (27.ago.2020)

(Edição: André Rigue)