O que causou os incêndios ‘apocalípticos’ na costa oeste dos EUA

Cerca de 1,9 milhão de hectares de terras foram destruídos pelo fogo nos estados de Oregon, Washington e Califórnia

Jaqueline Hurtado, Nathaly Triana e Sebastián Jiménez Valencia, da CNN
19 de setembro de 2020 às 02:07 | Atualizado 19 de setembro de 2020 às 04:02
Incêndio florestal na Floresta Nacional de Angeles, no sul da Califórnia
Foto: Ringo Chiu - 17.set.2020 / Reuters

Os estados de Oregon, Washington e Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos, têm sido seriamente afetados por incêndios há cerca de um mês e dezenas de pessoas já morreram. 

Cerca de 1,9 milhão de hectares de terras foram destruídos pelo fogo nesses estados. Ao menos 5 dos 20 maiores incêndios florestais da história da Califórnia ocorreram em 2020.

Após mais de um mês dos incêndios, os funcionários locais contradizem o presidente dos EUA, Donald Trump, com relação aos fatores que fizeram com essa temporada se tornasse histórica em termos de devastação.

Assista e leia também:
Incêndios nos EUA avançam em Oregon e Washington; 26 pessoas já morreram
Raro tornado de fogo se forma próximo a incêndio na Califórnia
224 pessoas são resgatadas de helicóptero em incêndio florestal na Califórnia

Ao longo da costa oeste dos EUA, as chamas arrasaram milhões de hectares de terras, o equivalente ao tamanho do estado de New Jersey.

Foi uma temporada de incêndios nunca antes vista na história da Califórnia. A maioria dos registrados em 2020 ocorreram em razão de trovoadas com descargas elétricas.

O Serviço Copernicus de Monitoramento da Atmosfera informou que a fumaça produzida pelos incêndios florestais na costa oeste dos EUA chegou à Europa.

Contradições sobre o principal motivo das chamas

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, o prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, e o governador de Washington, Jay Inslee, disseram que o fogo em seus estados são resultado da crise climática.

Contudo, Trump afirmou que é consequência de uma má administração da terra. “Com relação às florestas, quando as árvores caem, depois de um curto período de tempo, uns 18 meses, elas secam demais, e se transformam realmente em um fósforo. Não há muita água fluindo, e simplesmente explodem, podem explodir.”

Enquanto isso, milhares de pessoas observam como os incêndios pintam o céu de laranja e causam cenas que alguns descrevem como “apocalípticas” em regiões que ficaram destruídas.

(Texto traduzido. Leia o original em espanhol.)