Casal reforma casa — e acha 66 garrafas de uísque de 100 anos no chão e paredes

Ao reformar casa, americanos descobriram que imóvel pertencia a contrabandista de bebida da época da Lei Seca, que deixou garrafas de uísque escocês escondidas

Por Kelsie Smith, da CNN
27 de novembro de 2020 às 01:24 | Atualizado 27 de novembro de 2020 às 10:58


 

Quando um casal americano foi informado de que sua casa de mais de 100 anos foi construída por um famoso contrabandista de bebidas, eles acreditaram se tratar de uma lenda.

Mas durante uma recente reforma em uma casa, o casal descobriu algo que revelou que a aparente "lenda urbana" era real. Eles encontraram pelo menos 66 garrafas de uísque escocês envelhecido em mais de 100 anos, dos tempos da Lei Seca, camuflados nas paredes e pisos do imóvel.

No início de outubro, Nick Drummond e Patrick Bakker disseram ter encontrado mais de 66 garrafas de uísque da era da Lei Seca escondidas nas paredes e no assoalho de sua casa, que foi construída em 1915.

Leia também:
Dono de restaurante fica chocado com gorjeta equivalente a R$ 16 mil nos EUA

Na Irlanda, Papai Noel é trabalhador essencial e poderá transitar pelas casas

Americano Nick Drummond durante reforma na casa e garrafa de uísque encontrada
Foto: Instagram/ Reprodução


"Nossas paredes estão cheias de pacotes de bebida!" Drummond, que documentou a descoberta inesperada em uma série de postagens nas redes sociais, escreveu em seu Instagram. "Eu não posso acreditar que os rumores são verdadeiros! Ele era na verdade um contrabandista!"

O casal estava morando na casa situada no pequeno vilarejo de Ames, localizado a cerca de três horas de distância da cidade de Nova York, por pouco mais de um ano, antes de decidirem iniciar uma grande reforma há dois meses.

Drummond, um designer e preservacionista histórico, disse à CNN que estava removendo um rodapé quando um pacote misterioso caiu.

"Eu perguntei: o que é isso? Estou muito confuso", disse ele. "Estou olhando e há feno por toda parte, há papel e vidro. Então vejo outro pacote e há uma garrafa de uísque".

Drummond continuou a encontrar mais pacotes de uísque contrabandeado sob as tábuas do piso e disse que o casal segue encontrando mais garrafas.

"Inicialmente, encontramos sete pacotes de seis na parede e, então, naquele ponto, encontramos mais quatro pacotes e há menos de uma semana encontramos mais", disse Drummond.

A bebida é um uísque escocês rotulado como Old Smuggler Gaelic, que ainda é feito até hoje. Cada garrafa foi embrulhada em papel de seda e palha e empacotada em um pacote de seis, disse Drummond.

O proprietário original da casa era um homem alemão conhecido como Conde Adolph Humpfner.

Depois de pesquisar artigos de jornais e vários sites jurídicos, Drummond descobriu que Humpfner era conhecido por ser um homem misterioso na cidade e participou de muitos escândalos. Ele morreu de morte súbita e deixou para trás a bebida contrabandeada, bem como uma fortuna fortemente disputada.

A série de descobertas levou Drummond a continuar documentando a reforma de sua casa nas redes sociais. Seguidores têm procurado participar do aprendizado de uma nova história sobre a casa e seu proprietário contrabandista.

O casal planeja deixar as garrafas que encontrou vazias (ou com a bebida evaporada) preservadas em casa - e vender as que encontraram cheias. As garrafas cheias são estimadas em um valor de cerca de US$ 1.000 (cerca de R$ 5.300) cada, disse Drummond.

O casal disse que vai guardar uma das garrafas cheias de uísque para provar.