Rússia aprova vacina Sputnik V para pessoas com mais de 60 anos

Até agora, pessoas com mais de 60 anos haviam sido excluídas do programa nacional de vacinação da Rússia, já que a Sputnik V foi testada de forma separada

Da CNN, em São Paulo
26 de dezembro de 2020 às 04:29 | Atualizado 26 de dezembro de 2020 às 05:03
Frasco com a vacina Sputnik V em clínica em Rostov-On-Don, Rússia
Foto: Sergey Pivovarov/Reuters


A Rússia aprovou, neste sábado (26), a sua principal vacina contra a Covid-19, a Sputnik V, para uso por pessoas com mais de 60 anos.

O ministro da Saúde do país, Mikhail Murashko, confirmou informaçõe em entrevista ao canal de TV Rossiya-24, em declaração transcrita por diversas agências de notícias do país.

Leia também:
Argentina autoriza uso emergencial da Sputnik V e da vacina da Pfizer
Médico tem reação alérgica grave à vacina da Moderna contra Covid-19

“O Ministério da Saúde aprovou as emendas às instruções do uso médico (da vacina). A Sputnik V foi aprovada para inocular pessoas com 18 anos ou mais. Assim, cidadãos com mais de 60 anos agora podem ser vacinados contra a nova infecção por coronavírus”. ele disse.

Destaques do CNN Brasil Business:
Boeing 737: Como o avião de maior sucesso do mundo se tornou o mais problemático
Veja quem fez fortuna e entrou para o ranking de bilionários em 2020

Murashko também airmou que a avaliação de especialistas provou a eficácia e segurança da vacina para idosos com mais de 60 anos.

Até agora, pessoas com mais de 60 anos haviam sido excluídas do programa nacional de vacinação da Rússia, já que o imuizante foi testado separadamente nessa faixa etária.

(Com informações de Polina Ivanova da Reuters)