Papa não conduzirá missas de Ano Novo devido a crise ciática

O papa Francisco não conduzirá as missas desta quinta-feira (31) e do dia 1ª de janeiro por causa de uma crise ciática que causa dor na perna direita.

Reuters
31 de dezembro de 2020 às 10:46
Papa Francisco nomeou novos bispos para as cidades de Ruy Barbosa, na Bahia, e Erexim, no Rio Grande do Sul
Foto: Reuters

O papa Francisco não conduzirá as missas desta quinta-feira (31) e do dia 1ª de janeiro por causa de uma crise ciática que causa dor na perna direita, disse o Vaticano.

É a primeira vez em anos que Francisco, que completou 84 anos neste mês, teve de faltar a um evento papal por motivos de saúde.

A missa da véspera de fim de ano que o papa lideraria na tarde desta quinta-feira (31) será dirigida pelo cardeal Giovanni Battista Re, e a missa de sexta-feira será celebrada pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano.

Leia também:

Papa Francisco doa 4 mil testes de Covid-19 a pessoas sem moradia em Roma

Papa defende que países compartilhem vacinas contra coronavírus

O Vaticano disse que o papa conduziria sua oração do meio-dia na sexta-feira (1), conforme programado.

O papa sofre de dor ciática, uma condição que causa dor que se irradia da parte inferior das costas, ao longo do nervo ciático, até a parte inferior do corpo.

Às vezes, ele pode ser visto caminhando com dificuldade por causa da dor e recebe fisioterapia regular por causa disso.