Joe Biden mantém restrições a viajantes vindos do Brasil

Ordem executiva será assinada pelo presidente nesta segunda e também se aplicará a cidadãos de Irlanda, Reino Unido, grande parte da Europa e África do Sul

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
25 de janeiro de 2021 às 15:40 | Atualizado 25 de janeiro de 2021 às 15:46

 A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, confirmou nesta segunda-feira (25) que o presidente Joe Biden assinará decreto para manter em vigor as restrições de viagem ao Estados Unidos de cidadãos de Brasil, Irlanda, Reino Unido e grande parte da Europa.

"Por recomendação da equipe médica e de enfrentamento ao Covid-19, o presidente Joe Biden decidiu manter as restrições em vigor anteriormente para os viajantes europeus do Espaço Schengen, do Reino Unido, da Irlanda e do Brasil", disse Psaki, em entrevista coletiva na Casa Branca.

Ela afirmou ainda que, em razão da disseminação de uma variante da Covid-19, a África do Sul também será incluída na lista de restrições.

"Com a pandemia piorando e com mais variantes se espalhando, esse não é o momento de suspender restrições para viagens internacionais", afirmou a porta-voz.

Psaki também afirmou que a partir da terça-feira (26) todos os viajantes internacionais que tiverem viagem para os EUA deverão apresentar para as companhias aéreas um exame negativo para Covid-19 feito, no máximo, três dias antes do embarque.