TikTok concorda em bloquear menores de 13 anos na Itália após criança morrer

Medida foi tomada após uma menina de 10 anos que morrer participando de um desafio do aplicativo que propunha prender a respiração

Reuters
03 de fevereiro de 2021 às 12:36

 

O popular aplicativo de vídeo TikTok disse nesta quarta-feira (3) que havia acordado com as autoridades italianas em bloquear de todos os usuários que declararam ser menores de 13 anos, entre outras medidas. A medida foi tomada após uma menina de 10 anos que morrer participando de um desafio do aplicativo que propunha prender a respiração.

Os promotores de Palermo estão investigando o caso, que aumentou o escrutínio do uso de plataformas de mídia social por crianças.

O TikTok, de propriedade da empresa chinesa ByteDance, ganhou popularidade pela primeira vez na Ásia e agora também tem muitos seguidores no Ocidente. Tornou-se extremamente popular entre os adolescentes na Itália durante a pandemia Covid-19.

 

O regulador italiano disse que o TikTok concordou em bloquear todas as contas na Itália a partir de 9 de fevereiro, e readmitir apenas os usuários que forneceram uma data de nascimento mostrando que tinham pelo menos 13 anos de idade.

Alexandra Evans, chefe de segurança infantil da Tiktok na Europa, disse que também introduziria um botão no aplicativo para permitir que os membros denunciem usuários que aparentam ser menores de 13 anos.

O regulador disse que a TikTok também concordou em avaliar o uso de inteligência artificial para detectar contas de menores.

No entanto, terá de discutir a proposta com a autoridade irlandesa de privacidade, que é a principal autoridade de proteção de dados da Tik Tok na União Europeia, porque a empresa tem sua sede europeia na Irlanda.