Reino Unido faz alerta: férias podem ser canceladas por todo 2021

Ministro da saúde, Matt Hancock, afirmou, nesta quarta-feira (10), que férias devem ser planejadas após conclusão de vacinas.

Tamara Hardingham-Gill, da CNN
11 de fevereiro de 2021 às 00:01 | Atualizado 25 de fevereiro de 2021 às 18:07
Aeroporto, avião, passageiro, voo, viagem
Foto: Leonardo Miranda/Unsplash

Planejar qualquer tipo de viagem tornou-se um desafio ainda maior para milhões de britânicos, nesta quarta-feira (10), após o governo afirmar que até mesmo as férias planejadas com todas as medidas de segurança podem estar sob ameaça, até que as vacinas sejam concluídas. 

Depois que as autoridades sinalizaram anteriormente que uma viagem ao exterior pode não ser possível durante 2021, o ministro dos transportes do Reino Unido, Grant Shapps, disse que até mesmo uma viagem dentro do país pode estar fora de questão.

A notícia veio depois que o ministro da saúde britânico, Matt Hancock, anunciou que quem chegar ao Reino Unido e mentir sobre a visita a um destino que esteja em sua "lista vermelha" da Covid, pode pegar até 10 anos de prisão ou uma multa de £ 10.000. 

"Até que saibamos o caminho para sair do lockdown, o que não podemos saber até que tenhamos mais dados, mais informações sobre vacinas também, por favor, não prossiga na reserva de viagens nos feriados", disse Shapps durante uma entrevista à BBC na quarta-feira.

Ele continuou dizendo que era muito cedo para traçar um quadro claro sobre quais restrições estariam em vigor até o verão, aconselhando os viajantes a não planejarem nada até que as coisas fiquem mais claras.

O aviso surtiu como uma decepção para muitos turistas do Reino Unido, que esperavam que o rápido lançamento da vacina contra o coronavírus no país abrisse o caminho para férias no exterior no final do ano.

No entanto, Shapps enfatizou que o Reino Unido terá que esperar até que os outros países se "recuperem do atraso".