Seul acusa Coreia do Norte de usar hacker para roubar dados da vacina da Pfizer

A espionagem digital tendo como alvos órgãos de saúde, cientistas envolvidos com vacinas e farmacêuticas aumentou durante a pandemia da Covid-19

Reuters
16 de fevereiro de 2021 às 10:45
Tela Hacker
Foto: Divulgação/Pixabay

A agência de inteligência da Coreia do Sul informou que a Coreia do Norte tentou roubar informação sobre vacinas e tratamentos contra o coronavírus ao hackear a Pfizer Inc, disse nesta terça-feira (16) um parlamentar informado pela agência.

A espionagem digital tendo como alvos órgãos de saúde, cientistas envolvidos com vacinas e farmacêuticas aumentou durante a pandemia da Covid-19.

Ha Tae-keung, membro da oposição do painel parlamentar de inteligência, disse que a gigante farmacêutica está entre aquelas hackeadas na tentativa de roubar informações sobre vacinas e tratamentos.

"Houve tentativas de roubar tecnologia de vacina e tratamento para a Covid durante ciberataques e a Pfizer foi hackeada", disse ele.

Falando a repórteres após informações pela agência, Ha não deu mais detalhes sobre o momento ou sucesso da tentativa, mostrou uma transcrição de suas declarações vista pela Reuters.

O gabinete de Ha confirmou suas declarações, mas não deu detalhes. Os escritórios da Pfizer na Ásia e na Coreia do Sul não comentaram imediatamente.