Argentina: Após escândalo com vacinas, Carla Vizzotti assume Ministério da Saúde

Antigo titular renunciou depois de ter sido acusado de criar um centro de vacinação para amigos

Anna Satie, da CNN em São Paulo
20 de fevereiro de 2021 às 20:30
A nova ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti
A nova ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti
Foto: Divulgação/Ministerio de Salud de Argentina (28.ago.20)

Carla Vizzotti assumiu neste sábado (20) o Ministério da Saúde da Argentina, pouco após a renúncia do antigo titular. 

Ginés González García abdicou do cargo nesta tarde depois de ter sido acusado de criar um centro de vacinação contra Covid-19 para seus amigos. O escândalo veio a público quando um jornalista disse ter recebido o imunizante após ligar para o chefe da pasta, que ele disse conhecer há muito tempo, afirmaram duas fontes do governo.

Vizzotti era secretária de acesso à Saúde. No Twitter, ela agradeceu ao presidente Alberto Fernández pela confiança e prometeu esforços para que a vacinação corra de acordo com os critérios sanitários. 

"A decisão do presidente é que levemos adiante o maior plano de vacinação da nossa história, com a maior celeridade e oferecendo a cada argentino e argentina a tranquilidade de que todas as vacinas serão administradas de acordo com critérios sanitários precisos", escreveu.

"Por isso, fortaleceremos os dispositivos e ações que garantem a equidade no acesso que garantem a equidade no acesso às vacinas, monitorando o cumprimento do plano previsto".