Barcelona: manifestantes entram em confronto com polícia em 6ª noite de protesto

Mais de 1.000 pessoas foram às ruas da cidade contra a prisão do rapper Pablo Hasel, condenado a 9 meses pelo conteúdo vilento de suas músicas antissistema

Reuters
22 de fevereiro de 2021 às 07:20 | Atualizado 22 de fevereiro de 2021 às 07:22
Manifestantes e policiais entraram em confronto em Barcelona
Manifestantes e policiais entraram em confronto em Barcelona em protestos contra prisão de rapper
Foto: Reuters

Manifestantes jogaram garrafas, pedras e latas de lixo contra a polícia de Barcelona, na Espanha, na noite de domingo (21), na sexta noite de protestos depois que um rapper foi preso por "glorificar o terrorismo" e "insultar a realeza" em suas músicas.

A sentença de nove meses de prisão de Pablo Hasel, conhecido por seus raps violentos contra o sistema, gerou um debate sobre a liberdade de expressão no país e causou  protestos que se tornaram violentos.

“Você nos ensinou que ser pacífico é inútil”, dizia uma faixa carregada pelos manifestantes. Oito pessoas foram presas por ataque a lojas durante as manifestações e cinco policiais ficaram feridos, de acordo com uma postagem no Twitter da Mossos d'Esquadra, a polícia regional catalã. 

Mais de 95 pessoas foram presas na Catalunha e em outras cidades espanholas desde que Hasel foi detido e encarcerado na terça-feira (16). Uma mulher perdeu um olho durante confrontos em Barcelona.

Cerca de 1.000 manifestantes se reuniram na cidade, segundo a polícia local. Alguns saquearam lojas no domingo (21), na rua comercial mais prestigiada de Barcelona, a Passeig de Gràcia, e quebraram janelas na sala de concertos Palau de la Música.

Segundo a pefeitura de Barcelona, as cinco noites de lojas destruídas e lixeiras queimadas causaram danos de 900.000 euros (R$ 5,8 milhões) à cidade.

“Além dos danos econômicos, sofremos danos à imagem de Barcelona como uma cidade acolhedora e pacífica”, disse Luis Sans, presidente da Associação dos Amigos do Passeig de Gràcia, ao jornal El Pais. 

O ator vencedor do Oscar Javier Bardem estava entre artistas, celebridades e políticos que pediram uma mudança na lei sobre a liberdade de expressão.

O governo espanhol disse na semana passada que eliminaria as sentenças de prisão para crimes envolvendo casos de liberdade de expressão.