Argentina suspende voos do Brasil, Chile e México

Autoridades argentinas argumentam que a medida foi necessária devido ao aumento dos casos de coronavírus nesses países

Tatiana Arias, da CNN
26 de março de 2021 às 06:38 | Atualizado 26 de março de 2021 às 11:54

A Argentina vai suspender todos os voos de entrada do Brasil, Chile e México a partir de sábado (27), “devido ao aumento dos casos de coronavírus nesses países”, informou a agência de notícias estatal argentina Telam na quinta-feira (25).

As novas medidas fortalecerão os protocolos para o retorno de argentinos, ao mesmo tempo em que manterá a proibição da entrada de turistas estrangeiros no país, segundo a Telam.

Todos os viajantes terão que ser testados para Covid-19 antes de embarcar no avião rumo à Argentina. Eles então precisarão ser testados novamente na chegada e novamente sete dias após a entrada no país, de acordo com as autoridades argentinas.

Em caso de resultado positivo, o paciente deverá ser isolado em local designado pelo governo argentino. Todos os custos de teste e estadia da Covid-19 são de responsabilidade do viajante, diz o comunicado.

“Para quem regressa do estrangeiro, será obrigatório isolar-se durante 10 dias, a contar do dia da primeira prova [Covid] no país de origem, e será [acompanhado de perto] quem regressou de viagem para checar se estão cumprindo o isolamento em casa ”.
A Argentina já havia suspendido voos vindos do Reino Unido, segundo o comunicado.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler a versão original em inglês)