Osaka cancela revezamento da tocha olímpica em vias públicas

Província de Osaka registra recordes de mortes e se nega a receber o circuito de atividades olímpicas

Junko Ogura, da CNN, em Tóquio
07 de abril de 2021 às 12:20
Cantor e compositor Hiroguchi Takao carrega a tocha olímpica pelas ruas de Iwaki
O cantor e compositor Hiroguchi Takao carrega a tocha olímpica pelas ruas de Iwaki, em Fukushima no 1º dos 121 dias do revezamento.jpg
Foto: David Mareuil - 25.mar.2021/Anadolu Agency via Getty Images

O governador da prefeitura de Osaka, no Japão, disse que não permitirá que os portadores da tocha olímpica corram nas ruas públicas como planejado na semana que vem, depois que um aumento nas infecções por Covid-19 levou as autoridades a declarar estado de emergência médica.

O governo da província de Osaka registrou um recorde de 878 novos casos diários de coronavírus na quarta-feira. O governador Hirofumi Yoshimura disse que a velocidade da infecção é “muito rápida” e a taxa de infecção “muito alta”. 

O número de novos casos diários aumentou quatro vezes mais rápido nesta semana do que antes. O sistema médico está em um nível muito severo ”, disse ele em entrevista coletiva na quarta-feira. 

Yoshimura disse que devido ao aumento de casos, o Revezamento da Tocha Olímpica na prefeitura não pôde prosseguir conforme o planejado. Ele disse que a prefeitura está discutindo a realização do evento em um local alternativo - no parque comemorativo da Expo '70 na cidade de Suita sem espectadores - com o comitê organizador de Tóquio 2020.

A prefeitura de Osaka foi definida para realizar o revezamento da tocha olímpica de Tóquio em 14 de abril. 

Yoshimura também alertou que a taxa de ocupação de leitos hospitalares da Prefeitura de Osaka pode em breve ultrapassar 70% e pediu aos residentes da prefeitura que evitem passeios não essenciais. 

Alguns antecedentes: na força-tarefa COVID-19 de Osaka, os dados mostram que as variantes mais contagiosas do coronavírus representam cerca de metade das infecções desde o final de março.

Esta não é a primeira emergência médica anunciada em Osaka. O governo central do Japão declarou estado de emergência devido à pandemia de várias prefeituras, incluindo Osaka, em 3 de dezembro. Ela foi suspensa no final de fevereiro.

A capital do Japão, Tóquio, também relatou 555 novos casos de Covid-19 na quarta-feira.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler a versão em inglês)