Governo americano diz que depositará credibilidade 'em planos sólidos' do Brasil

Em nota, os EUA afirmaram que Bolsonaro adotou 'tom positivo e construtivo' durante seu discurso e pediram 'foco implacável nos resultados'

Leonardo Lopes e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
22 de abril de 2021 às 15:46 | Atualizado 22 de abril de 2021 às 16:55

 

Após o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Cúpula do Clima na manhã desta quinta-feira (22), o governo americano se posicionou sobre as metas estabelecidas pelo governo federal no combate ao desmatamento e redução de emissões de gases. 

Em nota, um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA afirmou que o país depositará sua credibilidade em "planos sólidos" e ressalta que os americanos não se furtarão de enviar os recursos necessários. 

"Nossa credibilidade se apoiará em planos sólidos, na execução do trabalho e em um foco implacável nos resultados. Alcançar metas ambiciosas requer recursos e os americanos estão comprometidos com a parceria com os brasileiros nesse esforço", diz a nota.

Após a fala de Bolsonaro na Cúpula, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o governo brasileiro enviou um plano de trabalho aos EUA e que são necessários recursos para colocá-lo em prática. 

Segundo o governo do presidente Joe Biden, Jair Bolsonaro revelou um "um tom positivo e construtivo" durante seu discurso. 

"Estamos satisfeitos que o presidente Bolsonaro tenha reconhecido o importante papel do setor privado em nos ajudar a encontrar soluções. Concordamos com sua ênfase no envolvimento necessário dos povos indígenas e comunidades tradicionais na proteção das florestas e da biodiversidade, e com seu reconhecimento do importante papel do setor privado em nos ajudar a encontrar soluções."

O comunicado também diz que "detalhes ainda precisam ser resolvidos". "Muitos detalhes ainda precisam ser resolvidos, e é justo perguntar a todos os países, Estados Unidos, Brasil e outros - como vamos alcançar nossos ambiciosos objetivos."

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, destacou ações ambientais do país na Cúpula de Líderes sobre o Clima
Foto: Reprodução/CNN Brasil (22.abr.2021)

O governo americano diz ainda que seguirá trabalhando em conjunto com o Brasil. "Esperamos continuar trabalhando junto com o Brasil para expandir nosso diálogo e cooperação, com base em nossas décadas de cooperação em desafios ambientais compartilhados."

"Alcançar a neutralidade de carbono até 2050, dez anos antes do comprometido anteriormente e sem pré-condições, é significativo, assim como seu compromisso de dobrar os fundos disponíveis para fiscalização, um passo crucial para eliminar o desmatamento ilegal até 2030", diz o comunicado do departamento de Estado dos EUA.

O presidente dos EUA, Joe Biden, abriu a Cúpula de Líderes sobre o Clima nesta quinta-feira (22)
Foto: Reprodução/CNN Brasil (22.abr.2021)