Ativista do Black Lives Matter está em estado crítico após ser baleada na cabeça

Sasha Johnson, de 27 anos, foi atendida por médicos e está em um hospital de Londres; polícia investiga o caso e pede que testemunhas forneçam informações

Jessie Yeung e Maria Fleet, CNN
24 de maio de 2021 às 08:57 | Atualizado 24 de maio de 2021 às 09:09
Sasha Johnson, ativista do movimento Black Lives Matter, durante manifestação em
Sasha Johnson, ativista do movimento Black Lives Matter, durante manifestação em Londres
Foto: Thabo Jaiyesimi/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

 A ativista britânica do movimento Black Lives Matter, Sasha Johnson, está em estado crítico depois de ser baleada na cabeça em Londres, disse seu partido político neste domingo (23).

"É com grande tristeza que informamos que nossa Sasha Johnson foi brutalmente atacada e recebeu um tiro na cabeça", disse o Taking the Initiative Party (TTIP) em um comunicado. "Ela está atualmente em tratamento intensivo e em estado crítico."

O comunicado diz que o ataque aconteceu "após inúmeras ameaças de morte como resultado de seu ativismo".

A Polícia Metropolitana de Londres respondeu a relatos de tiros no sudeste de Londres por volta das 3 da manhã, horário local, neste domingo, segundo um comunicado.

A polícia disse que os paramédicos transportaram uma mulher de 27 anos com ferimentos à bala para um hospital no sul de Londres e que o incidente parece ter acontecido perto de uma festa em uma casa em Southwark.

Detetives da polícia de Londres estão conduzindo uma investigação e procurando falar com qualquer pessoa que estava na festa na área de Consort Road, em Londres.

"Uma equipe dedicada de detetives está trabalhando incansavelmente para identificar a pessoa ou pessoas responsáveis por este tiroteio", disse o inspetor-chefe Jim Tele. 

Ele acrescentou que "eles precisam da ajuda do público" e exortou as pessoas a se apresentarem se testemunharam ou ouviram informações sobre o incidente.

Johnson ganhou destaque no ano passado durante os protestos Black Lives Matter, como líder do TTIP, que tem sido chamado de "o primeiro partido político liderado por negros da Grã-Bretanha".

Ela é mãe de três filhos e também trabalha para entregar alimentos e mantimentos para famílias necessitadas, de acordo com o partido, que a chamou de "uma voz forte e poderosa para nosso povo e nossa comunidade" em seu comunicado deste domingo.

(Esse texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui)