Relatório revela que Estados Unidos espionaram a chanceler alemã Angela Merkel

O governo alemão busca esclarecimentos sobre ação dos EUA; Dinamarca teria colaborado com a espionagem de autoridades de países vizinhos

Reuters
31 de maio de 2021 às 08:32 | Atualizado 31 de maio de 2021 às 22:35

 

O governo alemão está acompanhando um relatório que revela que os Estados Unidos usaram uma parceria com a Dinamarca para espionar autoridades de países vizinhos, incluindo a chanceler alemã Angela Merkel, disse um porta-voz do governo nesta segunda-feira (31).

"O governo federal tomou nota do relatório e está em contato com todos os órgãos nacionais e internacionais relevantes para esclarecimento", disse o porta-voz do governo Steffen Seibert em entrevista coletiva.

"Por uma questão de princípio, e vocês já sabem disso, peço que entendam que o governo federal não comenta abertamente assuntos relativos às atividades de inteligência."

A emissora estatal dinamarquesa DR disse que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) usou uma parceria com a unidade de inteligência estrangeira da Dinamarca para espionar altos funcionários de países vizinhos, incluindo Merkel.

(Escrito por Paul Carrel, edição por Thomas Escritt)

A chanceler alemã, Angela Merkel. Alemanha, 08 de maio de 2020.
Foto: Hannibal Hanschke/Reuters