'A língua alemã mal consegue descrever a devastação', diz Merkel sobre enchentes

Chanceler visitou cidades atingidas pelo pior desastre natural na Alemanha em quase seis décadas. Número de mortos continua a crescer

Reuters
18 de julho de 2021 às 13:29 | Atualizado 18 de julho de 2021 às 18:29

 

A chanceler alemã Angela Merkel descreveu as enchentes que devastaram partes da Europa como "aterrorizantes" neste domingo (18), depois que o número de mortos na região aumentou para 184 quando um distrito da Baviera foi atingido pelas tempestades.

Merkel prometeu rápida ajuda financeira depois de visitar uma das áreas mais afetadas pelo recorde de chuvas e inundações, que mataram pelo menos 157 pessoas só na Alemanha nos últimos dias -- o pior desastre natural do país em quase seis décadas.

"É assustador", disse ela aos moradores da pequena cidade de Adenau, no estado da Renânia-Palatinado. "A língua alemã mal consegue descrever a devastação que ocorreu."

O prefeito da cidade de Schuld, Helmut Lussi, não conseguiu conter a emoção ao comentar sobre as enchentes que atingiram a cidade pela noite. "A enchente aterrorizou os moradores. Essas são cicatrizes que não serão esquecidas e são muito difíceis de serem compreendidas".

Angela Merkel visita cidades atingidas pelas enchentes na Alemanha
Foto: Thomas Frey/picture alliance via Getty Images

A devastação continuou no domingo, quando um distrito da Baviera, no sul da Alemanha, foi atingido por enchentes que mataram pelo menos uma pessoa.

As estradas foram transformadas em rios, alguns veículos foram varridos e trechos de terra soterrados sob a lama espessa na Terra de Berchtesgadener. Centenas de equipes de resgate procuravam sobreviventes no distrito, que faz fronteira com a Áustria.

enchente europa
enchente europa
Vila na Alemanha ficou destruída após tempestade que causou enchente na região; dezenas de casas e carros foram danificadosCrédito: Boris Roessler/picture alliance via Getty Images
  • enchente europa
  • Enchente Alemanha
  • Enchente na Alemanha
  • enchente europa
  • Enchente Europa

 

As inundações europeias, que começaram na quarta-feira, atingiram principalmente os estados alemães de Renânia-Palatinado, Renânia do Norte-Vestfália, bem como partes da Bélgica. Comunidades inteiras ficaram isoladas, sem energia ou comunicação.

O governo alemão vai preparar mais de 300 milhões de euros (US$ 354 milhões) em socorro imediato e bilhões de euros para consertar casas, ruas e pontes desabadas, disse o ministro das Finanças, Olaf Scholz, ao jornal semanal Bild am Sonntag.

Também poderia haver um pagamento de curto prazo de 10 mil euros para empresas afetadas pelo impacto das enchentes, bem como pela pandemia de Covid-19, disse o ministro da Economia, Peter Altmaier, ao jornal.