África: apenas 1 em cada 4 profissionais de saúde está vacinado contra Covid-19

Baixa taxa de imunização preocupa autoridades em meio á descoberta de nova variante no sul do continente

Pessoa é vacinada contra Covid-19 em Joahanesburgo, na África do Sul
Pessoa é vacinada contra Covid-19 em Joahanesburgo, na África do Sul 20/08/2021 REUTERS/ Sumaya Hisham

Elizabeth MatravolgyiHenrique Andradeda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Somente 27% dos profissionais de saúde da África estão completamente vacinados, informou o departamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) do continente.

A baixa taxa de imunização contra o vírus deixa a maioria dos trabalhadores da linha de frente desprotegidos durante a pandemia, aponta a análise da OMS.

O levantamento feito com dados de 25 países africanos indica que 1,3 milhão de profissionais de saúde foram completamente vacinados desde março deste ano. Seis países apresentam 90% de imunização completa entre o grupo, enquanto outros nove não chegam nem a 40%.

A Organização denuncia o contraste com os países mais ricos do mundo, onde mais de 80% dos trabalhadores da área já estão completamente vacinados contra o coronavírus.

“A maioria ainda está sem as vacinas e permanece perigosamente exposta à infecção grave de Covid-19. A menos que nossos funcionários da linha de frente obtenham proteção total, corremos o risco de sofrer um revés nos esforços para conter esta doença”, disse o Dr, Matshidiso Moeti, diretor da OMS no continente.

Preocupação com nova variante

Após registrarem queda nos últimos quatro meses, os países do sul da África relataram um aumento de 48% no número de casos de Covid-19 na última semana.

A nova onda de infecções pode estar relacionada à variante B.1.1.529. identificada inicialmente em Botsuana e já relatada na África do Sul. A cepa preocupa os cientistas por ter muitas mutações que dão vantagens ao vírus.

Mais Recentes da CNN