Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Agricultores poloneses bloqueiam fronteira com Ucrânia em protesto contra importações

    Em toda a Europa, categoria se manifesta contra "concorrência desleal do exterior" e suspensão de impostos sobre importações de alimentos ucranianos

    Agricultores poloneses protestam em Hrubieszow, perto da fronteira com a Ucrânia
    Agricultores poloneses protestam em Hrubieszow, perto da fronteira com a Ucrânia 09/02/2024 Jakub Orzechowski/Agencja Wyborcza.pl via REUTERS

    Kuba Stezyckida Reuters

    Agricultores protestaram em toda a Polônia nesta terça-feira (20), interrompendo o tráfego no país e impondo um bloqueio quase total da fronteira com a Ucrânia, no que eles dizem ser uma tentativa de salvar seus meios de subsistência, mas que Kiev diz prejudicar seu esforço de guerra.

    Um vídeo divulgado no Telegram mostrou os manifestantes no posto de fronteira de Medyka abrindo vagões de trem para permitir que os grãos fossem despejados nos trilhos, em uma ação condenada pela Ucrânia como uma “provocação política”.

    Agricultores de toda a Europa têm se manifestado por causa de uma série de queixas, incluindo o aumento dos custos e o que eles dizem ser uma concorrência desleal do exterior, particularmente da Ucrânia, após uma decisão da União Europeia em 2022 de suspender os impostos sobre as importações de alimentos ucranianos.

    Adrian Wawrzyniak, porta-voz do sindicato Solidariedade, afirmou que, embora a ajuda militar para a Ucrânia seja permitida, todo o tráfego de passageiros na fronteira será bloqueado, não apenas os caminhões. Os portos e as rodovias também serão bloqueados.

    Os tratores dos manifestantes carregavam faixas escritas: “Com o fluxo de grãos da Ucrânia, os agricultores poloneses irão à falência”.

    Marcin Wielgosz, um dos organizadores do protesto no cruzamento de Doruhusk, destacou que os ônibus serão autorizados a atravessar uma vez por hora nesta terça-feira, mas nenhum caminhão passará das 8h às 18h, no horário local.

    “Na minha opinião, a fronteira deveria ser fechada. Os procedimentos e sistemas devem ser esclarecidos e então talvez ela possa ser reaberta, mas não com as regras que temos agora. Porque agora você pode trazer o que quiser, o quanto quiser para a Polônia”, comentou à Reuters.

    Kiev ressalta que suas exportações agrícolas pelo leste europeu não prejudicaram os mercados da União Europeia.

    Preocupados com os protestos poloneses, os transportadores ucranianos iniciaram sua própria contra-manifestação ininterrupta em três pontos de passagem. Seu protesto está planejado para durar até 15 de março.

    Imagens que circularam pela imprensa mostraram caminhões ucranianos na fronteira com faixas com slogans como “A Ucrânia perde – a Polônia perde” e “O bloqueio da Ucrânia é uma traição aos valores europeus”.