Americano que se despediu do pai à distância doa iPads a hospitais

John Lynch recorreu à tecnologia por causa das restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus; agora, ele tenta ajudar outras famílias a se conectarem

John Lynch entrega iPads ao Cape Regional Medical Center, em Nova Jersey
John Lynch entrega iPads ao Cape Regional Medical Center, em Nova Jersey Foto: Divulgação/ The Lunch with Lynch Foundation

Mirna Alsharif, da CNN

Ouvir notícia

No mês passado, John Lynch, um morador de Nova Jersey, se despediu do pai por uma chamada por meio do FaceTime, da Apple.

Hugh Lynch, que tinha demência, morreu de causas naturais em um centro de tratamento em Atlanta, em 13 de abril. Por causa das diretrizes contra o novo coronavírus que restringiam a visita a hospitais e centros de cuidado, John não pode ver seu pai pessoalmente.

Essa experiência de Lynch com o pai durante a pandemia e as conversas com amigos médicos o inspiraram a agir.

Por meio do Lunch with Lynch Foundation, que ele criou em 2007, ele lançou a Operação Conexão: O Projeto iPad e pediu aos membros de sua comunidade que doassem iPads com o objetivo de distribuí-los aos centros médicos locais.

Leia também:

Tecnologia ajuda a manter contato com avós durante quarentena

Imãs brasileiros usam tecnologia para celebrar Ramadã durante isolamento social

“Na primeira hora de divulgação, já tínhamos 20 iPads doados”, disse Lynch à CNN. “Esta iniciativa foi realizada pela comunidade, sem dúvida.”

A fundação, que geralmente se concentra em fornecer experiências educacionais às crianças locais, coletou e distribuiu 60 iPads para hospitais em Nova Jersey, Nova York e Carolina do Sul, bem como para casas de repouso no condado de Cape May, em Nova Jersey, segundo Lynch.

Ao menos 18 iPads, juntamente com capas e carregadores, foram doados ao Cape Regional Medical Center, em Nova Jersey, de acordo com Ray Wisniewski, porta-voz do Sistema Regional de Saúde de Cape.

“Eles ajudam de muitas maneiras e aliviam muito o estresse de pacientes e familiares”, disse Wisniewski, acrescentando que uma média de 40 pacientes por dia usam os iPads para se conectar com seus entes queridos – os aparelhos são desinfetados antes de serem entregues.

Experiência de Lynch com o pai Hugh o inspirou a agir
A experiência de Lynch com o pai Hugh, em abril, o inspirou a agir para ajudar outras famílias a manterem contato
Foto: Divulgação/ The Lunch with Lynch Foundation

Michelle Driscoll, de 51 anos, conseguiu usar um dos iPads doados ao Cape Regional Medical Center para se despedir de sua mãe, Bertha Brennan, quando esta morreu de Covid-19 em 8 de abril.

“Foi a coisa mais difícil, mas poder vê-la e ver o que estava acontecendo com ela me deu um pouco de paz”, disse Driscoll à CNN.

Agora, Lynch planeja expandir e continuar a coletar e distribuir iPads regionalmente em homenagem a seu pai.

“Eu só quero deixá-lo orgulhoso”, disse Lynch sobre seu pai, que, segundo ele, inspirou seu espírito filantrópico. “Saber que podemos ajudar as famílias a manter contato durante esse período é um sentimento maravilhoso.”

Mais Recentes da CNN