Aos 96 anos, morre um dos últimos sobreviventes da bomba da Hiroshima

Tsuboi tinha 20 anos e estava a caminho da faculdade quando Hiroshima foi atingida pela bomba atômica

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Um dos últimos sobreviventes da bomba de Hiroshima, Sunao Tsuboi morreu nesta quarta-feira (27), no Japão, aos 96 anos. O japonês era um dos maiores ativistas contra as armas nucleares.

Tsuboi tinha 20 anos e estava a caminho da faculdade no dia 6 de agosto de 1945 quando Hiroshima, sua cidade natal, foi atingida pela bomba atômica que mudaria a história do Japão e do mundo.

A explosão matou 140 mil pessoas, outras 127 mil revivem o pesadelo até hoje através das marcas físicas que esse dia deixou.

O japonês teve queimaduras por todo o corpo. Ele só recobrou a consciência semanas depois do ocorrido, fraco e com inúmeras cicatrizes pelo corpo. Ele teve de reaprender a usar o corpo como parte de sua recuperação.

Sunao Tsuboi dedicou todos os dias de sua vida como uma voz poderosa para erradicar as armas nucleares. Ele passou a lecionar matemática nas escolas do Japão, contando aos mais jovens as suas experiências durante a guerra.

Aos colegas ativistas, o conselho era simples: “não desistam!”.

Ao longo da vida, Tsuboi desenvolveu câncer e outras doenças. Passou longos períodos no hospital por causa da anemia.

Em 2016, um encontro breve com o então presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em visita a Hiroshima, o japonês disse ter sido capaz de transmitir seus pensamentos a Obama.

Tsuboi deixou duas filhas e um filho.

Tópicos

Mais Recentes da CNN