Após 102 dias sem transmissão doméstica, Nova Zelândia tem 4 casos de Covid-19

Todos os novos casos são de uma família de Auckland; nenhum dos infectados viajou recentemente para o exterior

Fabrizio Neitzke*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Nova Zelândia anunciou nesta terça-feira (11) que o país tem quatro casos de transmissão doméstica do novo coronavírus, quebrando a sequência de 102 dias sem registro.

Todos os novos casos são de uma família de Auckland, segundo o diretor-geral de Saúde da Nova Zelândia, Ashley Bloomfield, que explicou que nenhum dos infectados viajou recentemente para o exterior. Com isso, o país agora tem 26 casos ativos da doença.

“Embora nós tenhamos trabalhado arduamente para evitar este cenário, também nos planejamos e nos preparamos para isso”, disse a primeira-ministra, Jacinda Ardern, ao mencionar um plano que será adotado para evitar novas contaminações.

Assista e leia também:
Nova Zelândia tem sucesso no combate à Covid-19 mesmo sem priorizar máscaras
Novos casos de coronavírus na Nova Zelândia abalam confiança pública
Nova Zelândia livre da pandemia: ‘Informação foi essencial’, diz brasileira

Bandeira da Nova Zelândia
Bandeira da Nova Zelândia; país vem sendo considerado um exemplo de controle da pandemia da Covid-19
Foto: Divulgação / Pexels

A cidade de Auckland entrará no “nível 3” da fase de alertas, válido pelos próximos três dias. O restante do país entrará no “nível 2”. 

No terceiro nível, escritórios e escolas devem ser fechados e aglomerações com mais de 10 pessoas serão proibidas. Além disso, a circulação na cidade será restrita, salvo para moradores locais.

Segundo Bloomfield, a origem dos casos em Auckland é desconhecida. O primeiro membro da família a apresentar sintomas foi um homem de 50 anos. Ele não tem histórico de viagens para o exterior e realizou dois testes – ambos deram positivo para a doença. 

Todos as pessoas próximas do paciente também foram testadas e ficarão isoladas por 14 dias, informou o diretor-geral.

A notícia não surpreendeu o líder da pasta, que afirmou que um novo caso de transmissão doméstica era “inevitável”. Bloomfield, porém, demonstrou confiança nos serviços públicos. “Nosso sistema de saúde está bem preparado e o importante agora é pararmos a propagação do vírus”, disse.

Ardern anunciou que, em Auckland, farmácias e supermercados permanecerão abertos, mas que as pessoas não devem fazer compras às pressas.

Ainda nesta terça, em Christchurch, sul do país, um asilo foi colocado em lockdown (bloqueio total) após os moradores apresentarem sintomas de doença respiratória.

A Nova Zelândia vem sendo considerada um exemplo de controle da pandemia da Covid-19. O primeiro caso do novo coronavírus no país foi registrado em 28 de fevereiro. Desde então, outras 1.569 pessoas contraíram a doença, com 22 mortes.

(Com informações de Isaac Yee, da CNN, em Hong Kong e supervisão de Luiz Raatz)

Mais Recentes da CNN