Após morte de deputado, Reino Unido discute reforçar segurança de parlamentares

David Amess, que foi morto depois de ser esfaqueado, recebeu homenagens nesta segunda-feira (18)

Denise Odorissida CNN

em Londres

Ouvir notícia

Após a morte do deputado britânico Sir David Amess na sexta-feira (15), o Reino Unido discute reforçar a segurança dos parlamentares. Ele foi esfaqueado em um encontro com eleitores.

A secretária do Interior, Priti Patel, pediu para que todos os protocolos de segurança dos políticos sejam revisados, especialmente quando eles se reunirem com a comunidade. No caso de Amess, o crime aconteceu em uma igreja.

O suspeito é um homem de 25 anos, que está preso e sendo investigado. Segundo a polícia, a suspeita é que a ação esteja relacionada a uma radicalização ligada ao extremismo islâmico.

O dia também foi marcado por homenagens a Amess. No Parlamento o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, liderou um minuto de silêncio na sessão.

De acordo com Johnson, o deputado era dedicado e apaixonado. Ele também afirmou que não permitirão que a morte dele deprecie todas as suas realizações.

Mais Recentes da CNN