Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Apreensões na fronteira sul dos Estados Unidos sobem 30% em um ano

    Na segunda-feira (27), mais de 50 imigrantes foram encontrados mortos em um caminhão no Texas, próximo à fronteira com o México

    Tiago Tortellada CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    Em maio deste ano, 240 mil pessoas foram detidas na fronteira dos Estados Unidos com o México. Este número representa um aumento de 30% em comparação ao mesmo período de 2021.

    Nesta segunda-feira (27), o tema voltou à tona após autoridades encontrarem mais de 50 corpos de imigrantes em um caminhão no Texas. A temperatura na região chegou a 39,4°C, e não havia sinal de água ou ar condicionado funcionando dentro do veículo.

    Este assunto deve ser um dos focos do encontro entre os presidentes Lopez Obrador, do México, e Joe Biden, dos EUA, no dia 12 do próximo mês.

    Lourival Sant’anna, analista de Internacional da CNN, avalia que Biden está sob pressão. O democrata suspendeu a construção de um muro na fronteira — prometido por Donald Trump — e medidas mais rígidas contra os imigrantes apreendidos, como a separação de crianças e adultos. Assim, muitos republicanos culpam o presidente pela situação atual na fronteira.

    Houve também um aumento significativo no fluxo migratório. Lourival analisa que um dos fatores que contribuíram para este crescimento é a pandemia, com mais pessoas passando dificuldades econômicas e fome, por exemplo.

    Além disso, houve aceleração na expulsão dos imigrantes quando são feitas as avaliações de pedido de asilo. Assim, muitos recorrem aos traficantes para tentar atravessar a fronteira.

    *com informações da Reuters

    Mais Recentes da CNN