Argentina reduz exigências para receber turistas brasileiros

A partir de novembro, pessoas com vacinação completa precisarão apenas de teste PCR negativo para entrar no país; governo também suspende quarentena para menores de 18 anos

A partir de novembro, turistas brasileiros terão menos exigências para entrar na Argentina
A partir de novembro, turistas brasileiros terão menos exigências para entrar na Argentina Reprodução/Télam

Murillo Ferrarida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Argentina reduzirá, a partir de segunda-feira (1º) as exigências para entrada de turistas do Brasil no país.

Para pessoas com a vacinação completa, será pedido apenas um exame de PCR com resultado negativo realizado até 72 horas antes do embarque. Foi eliminada a necessidade de repetir o exame entre 5 e 7 dias depois da chegada ao país.

Também acabou a exigência de quarentena para os viajantes menores de 18 anos que ainda não tenham sido vacinados, o que permitirá que famílias viajem com seus filhos menores e circulem pelo país sem restrições.

Antes, era preciso passar um período de isolamento depois da chegada ao país. Agora, além da possibilidade de entrada imediata, esses jovens poderão se vacinar no país.

A Argentina já ultrapassou 55% da população com imunização completa, e 72% com pelo menos uma dose. O país usa vacinas da AstraZeneca, Convidecia, Covishield, Moderna, Pfizer, Sinopharm e Sputnik V.

A reabertura será feita através de “corredores seguros” aprovados pela autoridade sanitária argentina. Serão os seguintes, para quem vem do Brasil:

  • Misiones: Ponte Tancredo Neves, Aeroporto Internacional Cataratas del Iguazú (Puerto Iguazú), e fronteira entre as cidades de Bernardo de Irigoyen, na Argentina, e Dionisio Cerqueira (SC);
  • Mendoza: Aeroporto Internacional Governador Francisco Gabrielli “El Plumerillo” (Cidade de Mendoza);
  • Buenos Aires: Aeroportos Internacionais de Ezeiza, Aeroparque e San Fernando, e terminais portuários de Buquebus e Colonia Express (via Uruguai);
  • Terra do Fogo: Aeroporto Internacional Malvinas Argentinas de Ushuaia, e Porto de Ushuaia;
  • Córdoba: Aeroporto Internacional Ingeniero Aeronáutico Ambrosio Taravella (Cidade de Córdoba);
  • Entre Ríos: Ponte Internacional Represa Hidrelétrica de Salto Grande (entre Argentina e Uruguai);
  • Tucumán: Aeroporto Internacional Teniente Benjamín Matienzo (San Miguel de Tucumán).

A reabertura das fronteiras da Argentina para o turismo também aumentará as opções de voos para os brasileiros que desejarem visitar o país vizinho.

A partir de novembro, estarão disponíveis 17 voos semanais da Aerolíneas Argentinas e 13 saídas semanais da Latam.

Já a partir de dezembro a Flybondi terá 5 voos semanais do Brasil para a Argentina e a Gol voltará a operar voos diários de São Paulo e Rio de Janeiro para Buenos Aires – além de duas saídas semanais a partir de Florianópolis.

No mesmo período, Air Canada (5 saídas semanais) e Turkish Airlines (3 saídas semanais) também retomarão as rotas entre os dois países.

Mais Recentes da CNN