Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ataque a tiros em Universidade do Panamá deixa um morto e outro ferido

    Polícia procura por atiradores e investiga as causas de episódio, que é considerado raro no país

    Autoridades panamenhas trabalham no local de tiroteio contra uma filial rural da Universidade do Panamá (UP), matando um jovem e ferindo outra pessoa, segundo fontes policiais e universitárias, em Veraguas, Panamá
    Autoridades panamenhas trabalham no local de tiroteio contra uma filial rural da Universidade do Panamá (UP), matando um jovem e ferindo outra pessoa, segundo fontes policiais e universitárias, em Veraguas, Panamá 07/06/2024REUTERS/Stringer

    Elida Morenoda Reuters Cidade do Panamá

    Dois atiradores abriram fogo contra uma filial rural da Universidade do Panamá, matando um jovem e ferindo outro, disseram autoridades da polícia e da instituição.

    Os homens armados não identificados chegaram à faculdade regional Veraguas onde um grupo de estudantes do primeiro ano de agronomia se juntava para trabalhar em um projeto sobre o solo, afirmou o diretor da faculdade, Pedro Samaniego. Esse campus faz parte da universidade e fica localizado a 155 quilômetros a oeste da capital.

    “Um veículo parou e duas pessoas saíram, atirando em um grupo de pessoas que estava no campus”, disse o chefe da polícia de Veraguas, Hector Delgado, em uma mensagem de vídeo.

    Alvaro Leones sofreu um ferimento fatal e, outro estudante, Anel Terreros, foi levado para o hospital, afirmou Samaniego.

    Foi aberta uma investigação, mas nenhuma prisão foi efetuada, disse uma fonte da polícia que preferiu não ser identificada. A causa do crime ainda não foi esclarecida.

    Tiroteios em escolas ou universidades do Panamá são muito raros.

    Em uma declaração que suspendeu o trabalho administrativo e as aulas, a universidade condenou a violência e expressou condolências aos amigos e familiares de Leones.

    “Leones era um membro excepcional de nossa comunidade universitária”, disse o reitor da universidade, Eduardo Flores. “Sua trágica partida representa uma perda irreparável para nossa instituição.”