Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ataque israelense contra campo de refugiados em Gaza deixa pelo menos 13 mortos, diz hospital

    Ataque atingiu um prédio de quatro andares pertencente à família Karaja que abrigava pelo menos 100 pessoas; número de vítimas pode aumentar

    Soldados israelenses operam em Gaza
    Soldados israelenses operam em Gaza 8/1/2024 REUTERS/Ronen Zvulun

    Abeer SalmanMohammad Al Sawalhida CNN

    Um ataque aéreo israelense contra um prédio residencial no campo de refugiados de Nuseirat, no centro de Gaza, matou 13 palestinos deslocados e deixou famílias enterradas nos escombros, disse um porta-voz do Hospital dos Mártires de Al-Aqsa à CNN.

    O ataque atingiu um prédio de quatro andares pertencente à família Karaja que abrigava pelo menos 100 pessoas deslocadas pela guerra, disse a Defesa Civil em Gaza em comunicado nesta terça-feira (14).

    Os corpos das crianças foram levados para o Hospital dos Mártires de Al-Aqsa, em Deir al-Balah, centro de Gaza.

    O prédio foi atingido por volta das 2h, horário local, nesta terça-feira, enquanto pessoas dormiam.

    O número de mortos deverá aumentar. Um repórter da CNN que filmou as consequências disse que conversou com quatro pessoas que disseram ter pelo menos seis familiares desaparecidos nos escombros.

    Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram pessoas, incluindo crianças, presas sob grossas placas de cimento enquanto equipas de resgate tentam salvá-las. O prédio foi demolido.

    As forças israelenses atacaram repetidamente o campo de Nuseirat, localizado ao norte de Deir el-Balah, nos últimos meses.

    O ataque desta terça causou um incêndio em uma escola próxima administrada pela ONU, que é vista envolta em chamas em vídeos do local.

    Outra pessoa morreu em um incêndio em um armazém, de acordo com nosso repórter da CNN no local.

    A CNN entrou em contato com os militares israelenses e a ONU para comentar.