Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ataques ucranianos supostamente atingem base da Rússia que abriga aviões de guerra supersônicos

    Kiev vem intensificando esforços para enfraquecer superioridade aérea russa na guerra

    Militares de uma unidade de reconhecimento treinam drones voando na área de Konstantinovka enquanto a contraofensiva ucraniana avança na região de Donetsk, Ucrânia, em 01 de julho de 2023
    Militares de uma unidade de reconhecimento treinam drones voando na área de Konstantinovka enquanto a contraofensiva ucraniana avança na região de Donetsk, Ucrânia, em 01 de julho de 2023 Narciso Contreras/Anadolu Agency via Getty Images

    Ivana KottasováTim ListerSvitlana VlasovaMariya KnightGianluca MezzofioreEve BrennanOlga VoitovychSarah El Sirganyda CNN

    As forças da Ucrânia parecem ter intensificado seus esforços para enfraquecer a superioridade aérea da Rússia na guerra, atacando bases que abrigam aviões de guerra supersônicos em uma parte longínqua do território russo.

    Kiev disse ter realizado um ataque com drones na instalação aérea militar russa de Shaykovka, cerca de 200 km a nordeste da fronteira ucraniana, na segunda-feira (21).

    Andriy Yusov, porta-voz da Inteligência de Defesa da Ucrânia, disse que um ataque de drones na base de Shaykovka, na região russa de Kaluga, na segunda-feira, deixou “pelo menos uma aeronave danificada”.

    Falando à mídia ucraniana “Liga.net”, Yusov disse que o ataque foi realizado “em clara coordenação com a Direção Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia”, acrescentando que esta tarefa específica foi realizada dentro do território russo.

    A Ucrânia realiza várias tarefas de dentro da Rússia “em muitos outros casos”, acrescentou.

    No fim de semana passado, o Ministério da Defesa da Rússia disse que outro drone ucraniano atingiu o aeródromo militar de Soltsy, na região de Novgorod, também a centenas de quilômetros ao norte da Ucrânia.

    O ministério russo disse que o drone atingiu o campo na manhã de sábado e causou um incêndio. Alegou que o drone foi localizado e “atingido por armas pequenas”. O comunicado do ministério não forneceu detalhes sobre os danos, apenas disse que não houve vítimas como resultado do ataque.

    O domínio de Moscou nos céus tem sido um grande obstáculo para a contra-ofensiva da Ucrânia. As forças ucranianas têm trabalhado em campos minados densos e várias camadas de defesas ao longo das linhas de frente nas últimas semanas, enquanto são regularmente atacadas de cima.

    Foi por isso que Kiev priorizou a obtenção de caças F-16 de seus aliados. Mas, enquanto a Holanda e a Dinamarca concordaram esta semana em fornecer a aeronave, levará muitos meses até que os pilotos ucranianos sejam treinados para usá-los.

    Nesse ínterim, a Ucrânia parece estar tentando reduzir o poderio aéreo da Rússia, mirando suas bases aéreas.

    Sobre a base de Shaykovka

    A base aérea militar de Shaykovka opera bombardeiros supersônicos Tupolev Tu-22M3 de longo alcance que têm sido usados ​​pela Rússia para atingir alvos na Ucrânia desde o início de sua invasão no ano passado.

    Na semana passada, a força aérea ucraniana informou que aeronaves voando de Shaykovka lançaram quatro mísseis de cruzeiro Kh-22 em direção à Ucrânia.

    A Rússia não comentou oficialmente o incidente.

    No entanto, o Baza – um blog de mídia social russo que tem contatos próximos com os serviços de segurança do país – disse que um drone ucraniano caiu na base de Shaykovka na segunda-feira e que “uma aeronave não utilizada no aeródromo foi danificada”. A informação não foi oficialmente confirmada.

    Outro canal russo do Telegram, Mash, também relatou o incidente.

    “Um UAV ucraniano pousou no território do campo de aviação por volta das 8h. Segundo nossas informações, era um helicóptero civil equipado com um IED (dispositivo explosivo improvisado) e uma bateria reforçada — foi localizado a tempo e abatido”, disse Mash.

    Veja também: Ucrânia explode ponte da Rússia: veja o momento do ataque

    Anteriormente, o governador da região, Vladislav Shapsha, relatou que um ataque de UAV foi “repelido” no distrito de Kirov. A base aérea fica a cerca de 15 km ao norte da cidade de Kirov.

    Yusov disse que a Rússia estava tentando minimizar o incidente. “Pelo menos um avião está danificado. Como na maioria dos casos, o regime russo está tentando esconder a verdadeira extensão das perdas e danos”, afirmou.

    Uma análise da CNN de imagens de satélite da base mostrou que este aeródromo também foi usado para abrigar bombardeiros supersônicos Tu-22M3.

    Uma imagem feita em 8 de agosto mostra vários bombardeiros Tu-22 estacionados lá. Em seguida, uma imagem feita em 21 de agosto parece mostrar o solo carbonizado onde um dos aviões Tu-22M3 estava estacionado, enquanto o restante da aeronave parece ter sido removida.

    Duas imagens de mídia social geolocalizadas pela CNN mostram uma aeronave semelhante em chamas na mesma base.

    Intensificação da contraofensiva

    O ataque na segunda-feira foi o segundo ataque contra uma base aérea russa que abriga tecnologia poderosa em apenas três dias.

    A mídia ucraniana informou que ataques a bases russas nos últimos dias destruíram várias aeronaves, incluindo dois bombardeiros, citando oficiais de inteligência de defesa ucranianos não identificados.

    De acordo com o Institute for the Study of War (ISW), com sede em Washington, vários blogueiros militares russos alegaram que as forças ucranianas usaram um pequeno e relativamente barato drone para conduzir o ataque e criticaram o Ministério da Defesa russo por não armazenar as aeronaves em hangares onde estariam protegidas.

    O ISW acrescentou que, embora os danos ou a destruição de dois bombardeiros Tu-22M3 não tenham um grande efeito militar, a reação dos blogueiros militares russos mostra que “tais ataques profundos apoiam esforços ucranianos maiores para degradar a moral russa”.

    Rússia diz ter derrubado drones ucranianos

    Na noite desta terça-feira, pelo horário de Brasília, o Ministério da Defesa da Rússia disse que os sistemas de defesa aérea do país derrubaram três drones que tentaram atacar Moscou.

    Um deles ficou preso e atingiu um prédio no centro de Moscou, e outros dois foram abatidos por sistemas de defesa aérea a oeste da capital russa, disseram os militares.

    *Com informações da Reuters

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN