Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Austrália barra construção da embaixada da Rússia no país, afirmando ser “ameaça à segurança nacional”

    Primeiro-ministro Anthony Albanese saudou a decisão do Tribunal Superior nesta segunda-feira (26); edifício ficaria a cerca de 400 metros do Parlamento, próximo à capital australiana

    Um galpão de segurança portátil é visto em um terreno baldio, que é um novo local proposto para a embaixada russa, em Canberra, em 23 de junho.
    Um galpão de segurança portátil é visto em um terreno baldio, que é um novo local proposto para a embaixada russa, em Canberra, em 23 de junho. Yoann Cambefort/AFP/Getty Images

    Angus Watsonda CNN

    Sydney

    O Tribunal Superior da Austrália rejeitou nesta segunda-feira (26) um pedido da Rússia para uma liminar sobre seu despejo do local de uma nova embaixada planejada perto do Parlamento em Canberra, capital do país.

    O local agora descartado para a proposta embaixada russa fica a cerca de 400 metros do recinto parlamentar da Austrália na capital.

    O governo australiano legislou para interromper a construção no início deste mês, dizendo que era uma ameaça à segurança nacional.

    O primeiro-ministro Anthony Albanese saudou a decisão do tribunal na segunda-feira, dizendo que, ao contrário do governo da Rússia, a Austrália sempre respeitaria o estado de direito.

    A Austrália se juntou aos aliados ocidentais em apoio a Kiev desde que a invasão russa da Ucrânia começou, há mais de um ano. Condenou Moscou por suas operações militares “ilegais e imorais”.

    A Rússia garantiu o arrendamento do terreno do governo australiano em 2008. Três anos depois, obteve aprovação para construir sua nova embaixada lá.

    Na semana passada, Albanese disse que era “um momento diferente” desde que o arrendamento foi concedido em 2008. “A responsabilidade do meu governo é agora, e meu governo respondeu”, disse ele.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original