Austrália e Nova Zelândia encerram missões de evacuação de Cabul

Missões foram encerradas na quinta-feira. Cidadãos que permaneceram no país devem buscar retorno por outras fronteiras

Multidão corre em um terminal do aeroporto Internacional de Cabul na tentativa de fugir do Afeganistão, após retomada do poder pelo Talibã
Multidão corre em um terminal do aeroporto Internacional de Cabul na tentativa de fugir do Afeganistão, após retomada do poder pelo Talibã Reprodução

Ouvir notícia

A Austrália e a Nova Zelândia encerraram seus voos de evacuação de Cabul, enquanto o Afeganistão se recupera dos ataques de bombardeio.

O vôo de evacuação final da Nova Zelândia pousou nos Emirados Árabes Unidos na noite de quinta-feira (horário local), antes dos ataques acontecerem. Nenhum membro da força de defesa nacional estava em Cabul no momento do ataque, e nenhum neozelandês foi deixado no aeroporto, disse o governo.

No entanto, ainda existem cidadãos neozelandeses no Afeganistão, que estão em contato com o Itamaraty.

A primeira-ministra Jacinda Ardern disse que não haveria mais voos de evacuação de Cabul.

“Condenamos veementemente o que é um ataque desprezível a muitas famílias inocentes e indivíduos que estavam simplesmente buscando segurança da situação incrivelmente difícil e frágil no Afeganistão”, disse Ardern.

O ministro da Defesa australiano, Peter Dutton, também confirmou que a Austrália concluiu a missão de evacuação do país.

Ele acrescentou na sexta-feira que está “grato” pelo trabalho das forças australianas e elogiou seu sucesso na evacuação de mais de 4.000 pessoas de Cabul.

Ele chamou o ataque de “horrível” e disse que não estava claro se havia algum australiano envolvido, mas acrescentou que o Ministério das Relações Exteriores do país enviou uma mensagem a todos os cidadãos australianos para evitarem o aeroporto.

Para os cidadãos australianos que ainda podem estar no Afeganistão, muitos provavelmente tentarão fazer seu caminho para outras fronteiras, disse ele.

Mais Recentes da CNN