Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Autoridades buscam estabelecer linha do tempo de implosão do submarino; veja o que se sabe

    Buscas por mais partes do submersível Titan continuam nesta sexta-feira (23)

    Da CNN

    A busca por mais destroços do submersível Titan continua nesta sexta-feira (23).

    As autoridades tentam montar uma linha do tempo dos momentos finais da embarcação.

    Na quinta-feira (22), as autoridades afirmaram que os cinco passageiros do submarino que estava mergulhando cerca de 3,8 mil metros para ver os destroços do Titanic no fundo do oceano morreram em uma “implosão catastrófica”, encerrando uma extraordinária operação de busca internacional de cinco dias.

    Aqui está o que sabemos:

    O Príncipe Polar retornará ao porto: O navio usado para transportar o submersível Titan para o local dos destroços do Titanic, retornará a St. John’s, no Canadá, no final desta sexta-feira ou início da manhã de sábado (24), disse à CNN uma fonte da Horizon Maritime, a empresa proprietária do navio. Os locais de rastreamento de tráfego marítimo mostram uma linha de vários outros navios que também voltaram para St. John’s esta manhã.

    Próximas etapas imediatas: enquanto as autoridades trabalham para determinar o cronograma e as circunstâncias do acidente, os veículos operados remotamente permanecerão no local e continuarão a coletar informações do fundo do mar, disse o contra-almirante da Guarda Costeira dos Estados Unidos, John Mauger, na quinta-feira. Eles mapearão o campo de destroços da embarcação, que tem mais de 3 quilômetros de profundidade no Oceano Atlântico Norte, disse Mauger.

    Levará tempo para determinar um cronograma específico de eventos no caso “incrivelmente complexo” da falha do Titan, acrescentou. O oficial da Guarda Costeira disse que a agência eventualmente terá mais informações sobre o que deu errado e sua avaliação da resposta de emergência.

    O que é uma explosão catastrófica? Uma implosão subaquática refere-se ao súbito colapso interno da embarcação. Nessas profundidades, há uma enorme pressão sobre o submersível e até mesmo o menor defeito estrutural pode ser desastroso, dizem os especialistas. Nas profundezas do naufrágio do Titanic, a implosão teria acontecido em uma fração de milissegundo. A ex-oficial da marinha Aileen Marty disse que a implosão teria acontecido antes que alguém “lá dentro percebesse que havia um problema.”

    Destroços descobertos: O veículo operado remotamente encontrou “cinco pedaços principais diferentes de detritos” do submersível Titan, de acordo com Paul Hankins, diretor de operações de salvamento e engenharia oceânica da Marinha dos EUA. Os destroços eram “consistentes com a perda catastrófica da câmara de pressão” e, por sua vez, uma “implosão catastrófica”, disse ele.

    A partir de agora, não parece haver uma conexão entre os ruídos de batida captados pelo sonar no início desta semana e onde os destroços foram encontrados. Até agora, eles localizaram o cone do nariz do Titan e uma extremidade de seus cascos de pressão em um grande campo de detritos, e a outra extremidade do casco de pressão em um segundo campo de destroços menor.

    Momento: a Marinha dos EUA detectou uma assinatura acústica consistente com uma implosão no domingo (18) e transmitiu essa informação aos comandantes que lideravam o esforço de busca, disse um alto funcionário à CNN. Mas o som foi determinado como “não definitivo”, disse o funcionário. Mauger disse que as equipes de resgate mantiveram boias de sonar na água por pelo menos 72 horas e “não detectaram nenhum evento catastrófico”. Dispositivos de escuta instalados durante a busca também não registraram nenhum sinal de implosão, acrescentou.

    Quem estava a bordo: O organizador da excursão, OceanGate Expeditions, disse que Hamish Harding, Shahzada Dawood e seu filho Suleman Dawood, Paul-Henri Nargeolet e o CEO da OceanGate, Stockton Rush, morreram no submarino. Eles “compartilhavam um espírito distinto de aventura”, disse a empresa em um comunicado.

    Reações: O mergulhador francês Nargeolet era um “lendário icônico incrivelmente talentoso – o maior mergulhador profundo que o mundo já conheceu”, disse seu amigo Alfred Hagen à CNN enquanto lembrava uma viagem anterior em que ele desceu com Nargeolet no submarino Titan até os destroços do Titanic.

    A Engro Corporation Limited, da qual Shahzada Dawood era vice-presidente, disse que a empresa lamenta a perda dele e de seu filho. O British Asian Trust disse na sexta-feira que está “profundamente triste” com a morte de seu curador Shahzada Dawood e seu filho. Os governos do Paquistão e do Reino Unido também ofereceram condolências. A Universidade de Strathclyde, em Glasgow, Escócia, disse que está “profundamente triste” com a morte de seu aluno Suleman Dawood.

    Semelhanças com o famoso naufrágio: James Cameron, que dirigiu o filme de sucesso de 1997 “Titanic” e fez 33 mergulhos nos destroços, disse estar preocupado que a implosão do submersível Titan tenha um impacto negativo nos exploradores cidadãos. Ele também disse que viu “um paralelo” com o Titanic devido a “avisos ignorados sobre um submarino que não foi certificado”.

    (Com informações de Helen Regan, Adam Renton, Sana Noor Haq, Hannah Strange e Aditi Sangal, da CNN)

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original