Aviões levam tropas dos Estados Unidos para a Polônia nesta segunda (7)

Biden ordenou que quase 3 mil soldados se deslocassem para proteger o flanco leste da Otan em meio a tensões entre Rússia e Ucrânia

General do Exército dos EUA, Christopher Donahue, e da Polônia, Wojciech Marchwica, a frente de avião que trouxe soldados norte-americanos para a Polônia
General do Exército dos EUA, Christopher Donahue, e da Polônia, Wojciech Marchwica, a frente de avião que trouxe soldados norte-americanos para a Polônia Omar Marques/Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

Dois aviões militares dos Estados Unidos podem ser vistos pousando em um aeroporto polonês na manhã de segunda-feira (7), e mais são esperados no final do dia, levando a maior parte das tropas extras que o presidente Joe Biden ordenou para a Europa na semana passada devido à crise na Ucrânia.

Biden ordenou que quase 3.000 soldados se deslocassem para a Europa Oriental para proteger o flanco leste da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) da possibilidade de um ataque russo à Ucrânia.

A Rússia, que deslocou mais de 100.000 soldados perto da fronteira ucraniana, nega as acusações ocidentais de estar planejando uma invasão.

Cerca de 1.700 militares, principalmente da 82ª Divisão Aerotransportada, com sede em Fort Bragg, devem ser enviados para a Polônia, enquanto 1.000 soldados baseados na Alemanha irão para o leste, para a Romênia.

O comandante da 82ª Divisão Aerotransportada, major-general do Exército dos EUA Christopher Donahue, chegou no sábado, e uma fonte militar disse que a maioria das tropas chegaria nesta segunda-feira.

Depois que dois aviões de transporte militar foram vistos pousando no aeroporto de Rzeszow-Jasionka, no sudeste da Polônia, na manhã de segunda.

Um funcionário do aeroporto disse à Reuters que mais três são esperados. Outro porta-voz militar polonês disse que mais aviões são esperados na segunda-feira, mas não disse quantos.

Mais Recentes da CNN