Bebê elefante morre 27 dias após nascer no zoológico nos EUA

Filhote macho apresentou deficiências que limitaram sua habilidade de se alimentar

Avi morreu após enfrentar problemas de saúde desde o dia em que nasceu
Avi morreu após enfrentar problemas de saúde desde o dia em que nasceu Foto: Josh Syndey-Smith / Saint Louis Zoo

Kay Jones e Hollie Silverman, da CNN

Ouvir notícia

Um bebê elefante asiático chamado Avi morreu após enfrentar problemas de saúde desde o dia em que nasceu.

O filhote macho viveu por apenas 27 dias e apresentou deficiências que limitaram sua habilidade de se alimentar, informou nesse domingo (2) o Zoológico de St.Louis, no estado norte-americano do Missouri, em um comunicado.

O pequeno animal passou por um processo de eutanásia e “foi em paz” na manhã de ontem, segundo o zoológico.

Assista e leia também:
Mais de 360 elefantes morreram misteriosamente em Botsuana, na África
Botsuana investiga mortes de 154 elefantes e descarta caça ilegal

Ele ficou perto da mãe, Rani, desde que nasceu, no dia 6 de julho. Após semanas de medidas de suporte à vida fornecidas pelo Grupo de Cuidados com Elefantes, a saúde do filhote se deteriorou rapidamente ao longo do final de semana.

“Todos aqui estão devastados agora”, disse Jeffrey P. Bonner, CEO do Zoológico de St. Louis, na nota. “Nossa equipe de profissionais especializados em cuidados com elefantes fez tudo o que foi possível para ajudar a melhorar a saúde do animal. Infelizmente, no fim, não foi o suficiente já que as complicações de saúde dele eram muito severas.”

A equipe de veterinários do zoológico vai conduzir uma autópsia completa no elefante e os resultados devem sair em algumas semanas.

Apesar de o bebê elefante ter vivido menos de um mês, o grupo de cuidados se preparou para o nascimento do animal por três anos, já que ele fazia parte de um projeto de proliferação de sua espécie. A gravidez de elefantes leva cerca de 22 meses, segundo o comunicado do zoológico.

A mãe do filhote, Rani, foi criada com o elefante macho Raja, o primeiro elefante asiático nascido no Zoológico de St. Louis. O processo de procriação é parte do Plano de Sobrevivência de Espécies de Elefantes Asiáticos da Associação de Zoológicos e Aquários, um programa de cooperação nacional de procriação e gerenciamento responsável por manter geneticamente saudável uma população de elefantes asiáticos nos zoológicos da América do Norte.

Atualmente há menos de 3,5 mil elefantes asiáticos na natureza e eles correm risco de extinção por causa da caça de marfim e da destruição do habitat desses animais, de acordo com o zoológico.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN