Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Berlinenses rejeitam referendo sobre metas climáticas mais rígidas

    Cartaz de campanha com os dizeres "As crianças votariam pelo clima" foi colocado no dia do referendo 'Berlin 2030 Climate Neutral' em Berlim

    Referendo foi um teste para saber se os alemães querem que a política climática da Alemanha seja mais ambiciosa
    Referendo foi um teste para saber se os alemães querem que a política climática da Alemanha seja mais ambiciosa REUTERS/Nadja Wohlleben/

    Da Reuters

    Um referendo em Berlim no domingo (26), que obrigaria a cidade a se esforçar para ser neutra em relação ao clima até 2030, falhou, disse a prefeita da cidade, Franziska Giffey, em comunicado.

    A medida teria forçado o novo governo local conservador a investir pesadamente em energia renovável, eficiência de construção e transporte público.

    Se tivesse passado, Berlim teria sido uma das poucas grandes cidades europeias com uma meta juridicamente vinculativa de se tornar neutra em carbono em sete anos.

    O resultado “mostra que a maioria dos berlinenses também vê que as exigências do referendo não poderiam ter sido implementadas – nem mesmo se fossem transformadas em lei”, disse Giffey.

    A União Europeia iniciou no ano passado um esquema para ajudar 100 cidades dentro e fora do bloco a se tornarem neutras para o clima até 2030, mas o esquema e o apoio financeiro que ele oferece não são juridicamente vinculativos.

    O referendo foi um teste para saber se os alemães, ou pelo menos os berlinenses, querem que a política climática da Alemanha, que agora visa tornar a maior economia da Europa neutra em carbono até 2045, seja mais ambiciosa.