Biden diz que EUA ‘estão no ritmo’ para retirada do Afeganistão até 31 de agosto

Segundo presidente, os Estados Unidos ajudaram na retirada de mais de 75 mil pessoas desde o final de julho do país

O presidente dos EUA, Joe Biden, falou sobre a situação no Afeganistão (24.ago.2021)
O presidente dos EUA, Joe Biden, falou sobre a situação no Afeganistão (24.ago.2021) Reprodução / CNN

João de Marida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente norte-americano Joe Biden disse em um pronunciamento, nesta terça-feira (24), que os Estados Unidos “estão no ritmo” para retirar seus cidadãos e aliados do Afeganistão e “cumprir a missão” de evacuação até o dia 31 de agosto. Desde que o Talibã assumiu o governo, os EUA têm retirados soldados norte-americanos e afegãos que ajudaram no esforço de guerra — muitos ainda aguardam sair do país.

“Nós concordamos que vamos continuar numa cooperação para retirar as pessoas em segurança. Manteremos o prazo de 31 de agosto, mas quanto antes terminar melhor”, afirmou Biden.

Mais cedo, o presidente dos EUA se reuniu com líderes do G7, responsáveis pelas maiores economias do mundo, para debater sobre o futuro no Afeganistão.

“Houve um forte acordo entre os líderes, tanto sobre a missão de evacuação em andamento quanto sobre a necessidade de coordenar nossa abordagem ao Afeganistão à medida que avançamos”, disse ele.

Segundo o presidente, a retirada dos cidadãos deve acontecer o mais rápido possível, pois há riscos de sofrer ataques terroristas do Estado Islâmico-K, conhecido na sigla ISIS-K, que é rival do Talibã. Ele afirmou que pediu ao Pentágono que “ajustemos o tempo se necessário, pois o importante é completar a missão”.

“Quanto mais dizemos, começando com o risco agudo e crescente de um ataque por um grupo terrorista conhecido como ISIS-K, uma afiliada do ISIS no Afeganistão, que também é inimigo jurado do Taleban. Todos os dias que estamos no solo afegão é outro dia em que sabemos que o ISIS-K está tentando atingir o aeroporto e atacar tanto as forças dos Estados Unidos quanto as aliadas e civis inocentes”, disse Biden.

 

EUA retirou mais de 75 mil pessoas do Afeganistão

No pronunciamento, Biden deu uma atualização sobre o número de pessoas evacuadas do Afeganistão, dizendo que os Estados Unidos ajudaram na retirar 70.700 pessoas desde 14 de agosto e 75.900 desde o final de julho.

“Outros 19 voos militares dos EUA, 18 C-17 e um C-130 transportando aproximadamente 6.400 desabrigados e 31 voos da coalizão transportando 5.600 pessoas deixaram Cabul apenas nas últimas 12 horas – um total de 50 voos a mais, 12.000 pessoas desde então Eu atualizei você esta manhã “, disse Biden.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (24), representantes do Talibã declararam que o prazo do dia 31 de agosto é inflexível e disseram que se as tropas americanas permanecerem além da data, isso equivaleria a uma “violação clara” de seu acordo com os Estados Unidos.

Apoio a afegãos que se enquadram como refugiados

Para Biden, é importante que os EUA mantenham bases nos pais para possíveis futuros atos terroristas. Sem responder às perguntas dos jornalistas, Biden defendeu o apoio aos afegãos que se enquadrem como refugiados.

“Encontraremos lugares seguros ao redor do mundo para esses afegãos. Estamos trabalhando para restaurar o sistema destruído pelo meu antecessor”, afirmou, sem citar o ex-presidente Donald Trump.

Mais Recentes da CNN