Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden diz que não concederá perdão presidencial ao filho se ele for condenado

    Presidente declarou anteriormente, porém, que apoia Hunter Biden e tem orgulho de quem ele é

    Joe Biden e seu filho mais novo, Hunter Biden, em 2013
    Joe Biden e seu filho mais novo, Hunter Biden, em 2013 CNN/ Reprodução

    Kevin Liptakda CNN

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse em uma entrevista nesta quinta-feira (6) que não concederá perdão presidencial ao seu filho Hunter Biden se ele for considerado culpado de acusações criminais federais de posse de arma.

    Quando perguntado por David Muir, da ABC, se ele descartaria conceder perdão presidencial a Hunter Biden, o presidente disse “sim”.

    Ele também afirmou que aceitaria o resultado do julgamento, que acontece em Delaware.

    Os procedimentos do tribunal revivem um momento doloroso para a família Biden, quando Hunter lutava contra o vício em drogas após a morte de seu irmão, Beau.

    A primeira-dama Jill Biden compareceu ao julgamento antes de viajar para a França para se juntar ao marido nas atividades de comemoração do Dia D.

    A Casa Branca havia dito anteriormente que Biden não perdoaria o filho.

    “Fui muito clara: o presidente não vai perdoar seu filho”, pontuou a secretária de imprensa Karine Jean-Pierre em dezembro.

    Entenda o caso

    O filho do democrata é acusado de comprar e manter sob posse ilegalmente uma arma enquanto era viciado em drogas, uma violação da lei federal.

    Ele se declarou inocente das três acusações, embora tenha comentado abertamente sua luta contra o vício em álcool e crack. As acusações foram apresentadas pelo advogado especial David Weiss.

    É a primeira vez na história dos EUA que o filho de um presidente em exercício vai a julgamento.

    Biden havia expressado apoio ao filho em outras ocasiões e disse que estava orgulhoso de sua recuperação do vício.

    “Eu sou o presidente, mas também sou um pai. Jill e eu amamos nosso filho e estamos muito orgulhosos do homem que ele é hoje”, destacou o presidente em uma declaração na segunda-feira (3), enquanto o julgamento estava em andamento.

    “A resiliência de Hunter diante da adversidade e a força que ele trouxe para sua recuperação são inspiradoras para nós. Muitas famílias têm entes queridos que superaram o vício e sabem o que queremos dizer”, continuou.

    “Como presidente, não comento casos federais pendentes, mas, como pai, tenho amor ilimitado por meu filho, confiança nele e respeito por sua força. Nossa família passou por muita coisa juntos, e Jill e eu continuaremos estando lá para Hunter e nossa família com nosso amor e apoio”, concluiu

    O julgamento acontece logo após um júri de Nova York considerar o ex-presidente Donald Trump culpado por falsificação de registros comerciais em uma tentativa de encobrir pagamentos de dinheiro para silenciar uma atriz pornô.

    Trump criticou o veredito e acusou falsamente Biden de orquestrar as acusações criminais contra ele.

    Na entrevista desta quinta-feira, Biden acusou Trump de tentar subverter o Estado de Direito questionando o veredito em seu próprio julgamento criminal.

    “Ele está tentando miná-lo. “Ele teve um julgamento justo. O júri falou”, Biden disse a Muir.