Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden responde carta de estrela do basquete feminino americano detida na Rússia

    Presidente dos EUA também conversou com esposa de Brittney Griner, que pode ser julgada nesta quinta-feira (7)

    Brittney Griner #42 do Phoenix Mercury durante as finais da WNBA de 2021
    Brittney Griner #42 do Phoenix Mercury durante as finais da WNBA de 2021 Michael Gonzales/NBAE via Getty Images

    Betsy KleinJennifer Hanslerda CNN

    Ouvir notícia

    O presidente dos Estados Unidos Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris falaram por telefone na quarta-feira (6) com Cherelle Griner, esposa da estrela do basquete feminino do país Brittney Griner, que está detida em uma prisão na Rússia desde fevereiro deste ano.

    O julgamento de Griner estava previsto para a última sexta-feira (1), mas acabou adiado e pode ser retomado nesta quinta-feira (7).

    Biden também escreveu em resposta à carta da jogadora, e compartilhou com Cherelle durante a ligação.

    “O presidente ligou para Cherelle para tranquilizá-la de que está trabalhando para garantir a libertação de Brittney o mais rápido possível, bem como a libertação de Paul Whelan e outros cidadãos americanos que estão detidos injustamente ou reféns na Rússia e em todo o mundo. Ele também leu a ela um rascunho da carta que o presidente está enviando a Brittney Griner”, informou a Casa Branca.

    A estrela do basquete escreveu em uma carta entregue a Biden na segunda-feira (4) que teme ficar detida na Rússia indefinidamente.

    “Enquanto estou sentada aqui em uma prisão russa, sozinha com meus pensamentos e sem a proteção de minha esposa, família, amigos, camisa olímpica ou qualquer conquista, tenho medo de ficar aqui para sempre”, disse Griner.

    “Sei que você está lidando com tanta coisa, mas, por favor, não se esqueça de mim e dos outros detidos americanos. Por favor, faça todo o possível para nos trazer para casa. Votei pela primeira vez em 2020 e votei em você. Eu acredito em você. Ainda tenho tanta coisa boa para fazer com minha liberdade que você pode ajudar a restaurar”, escreveu ela.

    A Casa Branca disse que Biden “ofereceu seu apoio à família de Cherelle e Brittney, e se comprometeu a garantir que eles recebam toda a assistência possível enquanto seu governo busca todos os caminhos para trazer Brittney para casa”. Biden também orientou sua equipe a permanecer em “contato regular” com a família.

    Griner, de 31 anos, que jogou na Rússia após a temporada da WNBA, lida de basquete feminino dos EUA, foi presa em 17 de fevereiro em um aeroporto de Moscou, uma semana antes de a Rússia invadir a Ucrânia.

    As autoridades russas alegaram que ela tinha óleo de cannabis em sua bagagem e a acusaram de contrabandear quantidades significativas de uma substância narcótica, um crime punível com até 10 anos de prisão na Rússia.

    Apoiadores de Griner e autoridades norte-americanas dizem que ela foi detida injustamente e pedem sua libertação à medida que aumentam os temores de que a jogadora esteja sendo usada por razões políticas em meio às crescentes tensões entre a Rússia e os EUA.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN