Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Blinken diz que número de mortos em Gaza é muito alto, mas refuta acusação de genocídio contra Israel

    Secretário de Estado dos EUA visita diversos países na região para tratar do conflito

    Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken
    Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken Elizabeth Frantz/Reuters (07.out.23)

    Simon LewisDoina ChiacuDavid Brunnstromda Reuters

    O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, disse nesta terça-feira (9) que os EUA acreditam que a acusação de genocídio da África do Sul contra Israel “não tem mérito”, mas reconheceu que o número diário de vítimas civis da guerra na Faixa de Gaza é muito alto.

    O comentário foi feito em uma coletiva de imprensa após conversas em Tel Aviv com líderes israelenses.

    O secretário pontuou que os palestinos devem poder voltar para casa assim que as condições permitirem e citou um acordo sobre um plano para que a Organização das Nações Unidas (ONU) realize uma missão de avaliação em Gaza.

    Blinken afirmou ainda que os Estados Unidos rejeitam quaisquer propostas que defendam o reassentamento de palestinos fora de Gaza e enfatizou que a Autoridade Palestina tem a responsabilidade de se reformar.

    O secretário de Estado, que visitou vários outros países da região nesta semana, também disse que muitos países do Oriente Médio estão prontos para investir no futuro de Gaza, mas somente com um caminho claro para um Estado palestino.