Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Blinken viaja à Jamaica às pressas para discutir onda de violência no Haiti

    Secretário de Estado dos EUA participa de reunião da Caricom, a Comunidade do Caribe

    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, viajou às pressas à Jamaica para discutir situação no Haiti
    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, viajou às pressas à Jamaica para discutir situação no Haiti Reuters

    Daphne Psaledakisda Reuters

    em Washington

    O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, foi à Jamaica nesta segunda-feira (11) para participar de uma reunião da Comunidade do Caribe (CARICOM) no Haiti, onde um colapso na segurança e uma crise humanitária na nação caribenha se desenrolaram, disse o Departamento de Estado.

    Blinken partiu de Washington na manhã de segunda-feira (11) em uma viagem organizada no último minuto, enquanto a violência em espiral das gangues ameaça derrubar o governo do Haiti.

    No domingo (10), os militares dos EUA transportaram pessoal não essencial e aumentaram a segurança na embaixada de Washington em Porto Príncipe.

    O Departamento de Estado disse em um comunicado que Blinken discutirá uma proposta desenvolvida pela CARICOM e autoridades haitianas para acelerar uma transição política no Haiti através da criação de um colégio presidencial independente de base ampla.

    Blinken também discutirá a tão esperada implantação de uma missão multinacional de segurança para restaurar a ordem no Haiti, que deve ser liderada pelo Quênia.

    As Nações Unidas estimam que centenas de milhares de pessoas foram deslocadas e milhares mortas no conflito geral no Haiti, com relatos generalizados de estupro, tortura e sequestros.

    O Haiti entrou em estado de emergência em 3 de março, quando confrontos levaram a duas fugas de prisão depois que o líder da aliança de gangues Jimmy Cherizier, conhecido como “Churrasco”, pediu que grupos criminosos se unissem e derrubassem o primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry.

    Blinken pressionou Henry na semana passada, que ficou preso fora do país e esteve mais recentemente no território dos EUA de Porto Rico, sobre a necessidade urgente de acelerar a transição para um governo mais inclusivo.

    Blinken também se reunirá com o primeiro-ministro jamaicano, Andrew Holness, para discutir questões bilaterais e regionais, disse o departamento.