Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bombardeio atinge complexo da ONU em Gaza e deixa pelo menos 9 mortos

    Informação foi confirmada por uma importante autoridade humanitária da ONU enquanto as forças israelenses avançavam pela principal cidade do sul de Gaza – Khan Younis

    Fumaça durante operação de Israel em Khan Younis vista de Rafah
    Fumaça durante operação de Israel em Khan Younis vista de Rafah 22/1/2024 REUTERS/Ibraheem Abu Mustafa

    Nidal al-MughrabiFadi ShanaDan Williamsda Reuters

    em Gaza e Jerusalém

    Um centro de treinamento da ONU que abriga dezenas de milhares de pessoas deslocadas foi atingido, nesta quarta-feira (24), deixando pelo menos 9 mortos, enquanto prédios pegavam fogo.

    A informação foi confirmada por uma importante autoridade humanitária da ONU enquanto as forças israelenses avançavam pela principal cidade do sul de Gaza – Khan Younis.

    As forças de Israel também isolaram os principais hospitais do sul de Gaza no seu ataque a Khan Younis, disseram autoridades palestinianas, e fecharam a principal rota de fuga para centenas de milhares de residentes e pessoas que procuraram refúgio ali.

    O complexo atingido é dirigido pela agência da ONU para refugiados palestinos, a UNRWA (na sigla em inglês).

    Em resposta a perguntas sobre o incêndio no centro de treinamento, as Forças de Defesa de Israel (FDI) disseram que a área era uma base significativa de militantes do Hamas.

    “Desmantelar a estrutura militar do Hamas no oeste de Khan Yunis é o cerne da lógica por trás da operação”, afirmou.

    Várias fontes haviam dito anteriormente à Reuters que Israel e o Hamas, que governa Gaza, haviam feito algum progresso em semanas de negociações sobre uma trégua de 30 dias, durante o qual reféns israelenses e prisioneiros palestinos seriam libertados e mais ajuda entraria no território.

    Mas essa perspectiva parece distante nesta quarta-feira.

    Em sua maior operação em um mês, os tanques israelenses avançaram através de Khan Younis, onde centenas de milhares de palestinianos deslocados estão abrigados depois de terem deixado o norte – o foco inicial da guerra.

    O seu principal alvo parece ser a área em redor do antigo campo de refugiados de Khan Younis, que inclui os hospitais Nasser e Al-Amal e também o centro de treinamento da ONU.