Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Boris Johnson reafirma que não renunciará e diz que país não precisa de nova eleição

    Membros do governo britânico pediram demissão e agravaram crise institucional

    Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na residência oficial de Downing Street, em Londres
    Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na residência oficial de Downing Street, em Londres 19/04/2022 Daniel Leal/Pool via REUTERS

    Kylie MacLellanSachin Ravikumarda Reuters

    Ouvir notícia

    O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse nesta quarta-feira (6) que não vai renunciar e que a última coisa que o país precisa é de uma eleição nacional.

    “Eu não vou renunciar e a última coisa que este país precisa, francamente, é uma eleição”, destacou ele a um comitê parlamentar, quando solicitado a confirmar que não tentaria convocar uma eleição em vez de renunciar se perdesse um voto de confiança.

    O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, se recusou a comentar nesta quarta-feira quando questionado sobre uma reportagem de que uma delegação de ministros do gabinete estava se preparando para pedir que ele renuncie.

    Johnson estava falando em uma audiência do comitê parlamentar.

    Membros do governo renunciam e agravam crise

    O britânico Boris Johnson tenta se agarrar ao poder, nesta quarta-feira (6), com o derretimento do apoio do cada vez mais isolado primeiro-ministro, gravemente ferido pela renúncia de uma série de colegas de alto escalão que disseram que ele não estava apto para governar.

    Diversos membros do governo do Reino Unido pediram para sair. Dos 22 que compõem o gabinete do premiê, o núcleo duro do governo, dois já saíram.

    Mais Recentes da CNN