Britânico é considerado culpado por esfaquear 16 gatos em ataques ‘selvagens’

Steve Bouquet, um segurança de 54 anos, atacou os animais durante um período de nove meses perto de seu endereço residencial

Foto: Polícia de Sussex/Divulgação

Sara Spary, da CNN

Ouvir notícia

Um homem britânico foi considerado culpado por uma série de ataques “violentos” com facadas contra 16 gatos de estimação na cidade costeira de Brighton, no sul da Inglaterra, confirmou a Polícia de Sussex.

Steve Bouquet, um segurança de 54 anos, atacou os gatos de estimação durante um período de nove meses perto de seu endereço residencial, a partir de outubro de 2018.

Nove dos gatos morreram apunhalados, enquanto outros sete sobreviveram aos ferimentos.

Bouquet, que negou as acusações de danos criminais e posse de uma faca em um espaço público, foi considerado culpado no Tribunal da Coroa de Chichester na quarta-feira (30) após um julgamento de oito dias, disse a polícia.

O júri ouviu como os donos de animais de estimação incorreram em milhares de libras em contas veterinárias após os esfaqueamentos.

Ele será sentenciado em 12 de julho.

Após relatos dos esfaqueamentos, a polícia — inicialmente — ficou sem saber quem era o responsável.

“Não houve testemunhas dos atos selvagens e não houve indicação de quem foi o responsável”, disse o detetive inspetor Chris Thompson em um comunicado.

Mas o caso mudou em maio de 2019, quando Bouquet foi flagrado por um circuito interno de TV e, em seguida, atacou um gato de 9 meses chamado Hendrix, que mais tarde morreu devido aos ferimentos.

Gato Hendrix pouco antes de ser esfaqueado
Foto: Polícia de Sussex/Divulgação

“Os donos [do Hendrix] descobriram um rastro de sangue que ia da passagem até sua casa e então notaram uma câmera próxima. Isso havia sido armado por um vizinho cujo próprio gato tinha sofrido um destino semelhante, tendo sido esfaqueado e morto um ano antes”, disse Thompson.

“Examinamos a filmagem e descobrimos que ela havia capturado Bouquet se abaixando para acariciar o gato antes de tirar algo de sua mochila e dar um puxão repentino em direção a ele.”

Thompson descreveu o ato como uma “reviravolta” na investigação policial.

Dois dias depois, em 2 de junho de 2019, policiais prenderam o suspeito e encontraram uma faca com DNA de gato na lâmina em sua casa.

Thompson acrescentou que a polícia encontrou evidências no computador de Bouquet de que ele havia “repetidamente” visitado um site sobre gatos perdidos na cidade e visto “vários” vídeos de cães matando gatos.

Bouquet disse à polícia, que também encontrou duas fotos de gatos mortos em seus dispositivos, que gostava dos animais.

O superintendente-chefe Nick May, comandante da divisão de Brighton e Hove, disse que os esfaqueamentos tiveram um “impacto devastador” nos donos dos gatos atacados, bem como nos donos de animais de estimação na área.

“Houve implicações financeiras consideráveis também, com alguns gastando até £ 7.500 (cerca de R$ 52 mil) para tentar salvar seus animais”, acrescentou.

“Compreendemos o considerável interesse público neste caso e estamos compartilhando nosso aprendizado com a Agência Nacional de Crime e com outras forças que passaram por incidentes semelhantes.”

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN