Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Candidato da direita lidera pesquisas de intenção de votos em Portugal

    Luis Montenegro, da Aliança Democrática, tem 23% da preferência dos eleitores, segundo pesquisa do IPESPE

    Luís Montenegro, da Aliança Democrática, e Pedro Nuno Santos, do Partido Socialista, lideram as pesquisas de intenção de votos
    Luís Montenegro, da Aliança Democrática, e Pedro Nuno Santos, do Partido Socialista, lideram as pesquisas de intenção de votos REUTERS

    Da CNN Brasil

    Depois de oito anos de governo socialista, Portugal pode ter um líder da direita. O país se prepara para as eleições legislativas antecipadas que acontecem em 10 de março depois que o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, dissolveu o parlamento e convocou o novo pleito.

    A medida foi tomada depois que o premiê António Costa, que foi alvo de operação sobre tráfico de influência, renunciou ao cargo.

    A Aliança Democrática, coligação que integra o PSD (Partido Social Democrata), o CDS-PP (Partido Popular) e o PPM (Partido Popular Monárquico), lidera as intenções de votos. Segundo a pesquisa, se as eleições legislativas acontecessem hoje, 23% dos entrevistados votariam na coalizão liderada pelo candidato Luís Montenegro.

    No início do mês, em uma eleição regional na Ilha dos Açores, a Aliança Democrática conseguiu três assentos a menos para conseguir maioria absoluta. Montenegro recusou a oferta de ajuda do Chega para negociar assentos e prometeu rejeitar novamente a coligação em nível nacional.

    Pedro Nuno Santos, do Partido Socialista, vem na segunda posição com 22% das intenções. Representando a esquerda, Santos, de 46 anos, se descreve como “neto de sapateiro, filho de empresário”.

    Já o partido de extrema-direita e anti-imigração Chega, do candidato André Ventura, ficou em terceiro lugar na pesquisa IPESPE, com a preferência de 16% dos entrevistados.

    Ainda de acordo com a sondagem, a percepção da população portuguesa é que o Partido Socialista, de Pedro Nuno Santos, ganhe as eleições, independentemente da preferência dos eleitores. 22% dos entrevistados acreditam que Santos tem tido melhores desempenhos nos debates e entrevistas pré-eleições.

    Outro dado importante é que 65% dos portugeses esperam que, a partir das eleições legislativas de 10 de março, algumas mudanças na forma de governar o país ocorram, mas que outras continuem da mesma forma.

    Dados da pesquisa

    A pesquisa ouviu 600 eleitores nos dias 21, 22  e 23 de fevereiro de 2024. A margem de erro máxima estimada para o total da amostra é de 4,1 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95,45%.

    Campanha eleitoral

    As campanhas oficiais começaram oficialmente neste domingo (25). Nem a centro-esquerda, nem a centro-direta devem conquistar a maioria de assentos no parlamento português e a expectativa é que haja um impasse pós-eleitoral, podendo haver uma nova votação após 10 de março.