Cardeal da Alemanha oferece renúncia por fracasso no combate a abusos sexuais

O papa ainda não decidiu sobre a renúncia chefe da Igreja Católica da Alemanha, o cardeal Reinhard Marx; arquidiocese de Colônia é investigada pela Igreja

O chefe da Igreja Católica na Alemanha permanece no cargo até que o Papa Francisco decida sobre seu pedido de renúncia
O chefe da Igreja Católica na Alemanha permanece no cargo até que o Papa Francisco decida sobre seu pedido de renúncia Foto: Thomas Lohnes/Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

O chefe da Igreja Católica na Alemanha, o cardeal Reinhard Marx, ofereceu a renúncia de seu cargo de arcebispo ao papa Francisco, dizendo que ele tinha que compartilhar a responsabilidade pela “catástrofe” de abusos sexuais cometidos por clérigos nas últimas décadas.

Sua oferta, que ainda não foi aceita pelo papa, surge em meio a um crescente alvoroço entre os fiéis alemães por causa dos abusos. 

Na semana passada, o papa enviou dois bispos estrangeiros importantes para investigar a arquidiocese de Colônia, a maior da Alemanha, sobre o tratamento de casos de abuso.

“Tenho que compartilhar a responsabilidade pela catástrofe de abusos sexuais cometidos por oficiais da Igreja nas últimas décadas”, escreveu Marx, que é arcebispo de Munique, acrescentando que espera que sua partida crie espaço para um novo começo.

Marx disse em um comunicado no site de sua arquidiocese que o papa o instruiu a permanecer no cargo até que ele decidisse aceitar a renúncia.

Mais Recentes da CNN