Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Castillo realiza novas mudanças em seu gabinete mas mantém primeiro-ministro

    Ao manter Anibal Torres no cargo, presidente do Peru evita novo voto de confiança do Congresso

    Presidente do Peru, Pedro Castillo, em cerimônia de nomeação dos novos ministros
    Presidente do Peru, Pedro Castillo, em cerimônia de nomeação dos novos ministros Presidência do Peru

    Marcelo RochabrunMarco Aquinoda Reuters

    Ouvir notícia

    O presidente peruano, Pedro Castillo, reorganizou seu gabinete na sexta-feira (5), nomeando seis novos ministros, incluindo o de Finanças, mas não conseguiu uma reforma completa ao manter o primeiro-ministro Anibal Torres em seu cargo.

    O presidente escolheu Kurt Burneo, um economista de centro-esquerda que atuou como vice-ministro da Economia no início dos anos 2000 sob o presidente Alejandro Toledo, para substituir Oscar Graham no cargo-chave de ministro das Finanças.

    Burneo é ex-diretor do Banco Central do Peru e ex-presidente do Banco da Nação.

    Nas redes sociais, Castillo disse não aceitar a renúncia de Torres no início desta semana, e que o primeiro-ministro continua comprometido em trabalhar para o país.

    Manter Torres como chefe de gabinete significa que o Executivo não terá que buscar um novo voto de confiança do Congresso, eliminando um risco importante.

    A decisão de Castillo ocorre em meio a fortes tensões com o Congresso. A legislatura negou nesta semana o pedido do presidente de viajar para a posse presidencial da Colômbia, uma rejeição sem precedentes de um procedimento que no passado era tratada como rotina.

    A presidência de Castillo tem enfrentando cada vez mais instabilidade política e alegações de corrupção.

    Os promotores abriram cinco investigações criminais contra o presidente, e alguns legisladores estão pedindo um impeachment pela terceira vez.

    Mais Recentes da CNN