Champ e Major, cachorros da família Biden, se mudam para a Casa Branca

Pastores alemães receberam o título de primeiro-cão e marcaram volta da tradição de presidentes e suas famílias trazerem seus animais para a residência oficial

Champ e Major, cães da família Biden, se mudaram para a Casa Branca no domingo (24)
Champ e Major, cães da família Biden, se mudaram para a Casa Branca no domingo (24) Foto: Reprodução/Jill Biden/Instagram

Donald Judd e Kate Sullivan, da CNN

Ouvir notícia

Os dois pastores alemães de Joe Biden – Champ e Major – foram empossados no domingo (24) como primeiros-cães da Casa Branca e se juntaram oficialmente à família do presidente dos Estados Unidos em sua nova residência.

“A família do presidente queria se estabelecer antes de trazer os cães de Delaware para Washington. Champ está desfrutando de sua nova cama de cachorro ao lado da lareira, e Major adora correr pelo gramado do sul”, disse o secretário de imprensa da primeira-dama Jill Biden, Michael LaRosa, à CNN em uma declaração nesta segunda-feira (25).

A mudança dos cães dos Biden marca um retorno a uma longa tradição de presidentes e suas famílias trazerem seus animais de estimação para a Casa Branca. O ex-presidente Donald Trump e sua família não tiveram animais de estimação durante os quatro anos que viveram na Casa Branca.

Champ está com a família Biden há mais de 10 anos – desde dezembro de 2008, semanas depois de Biden se tornar o vice-presidente eleito de Barack Obama. Major, um cão de abrigo, juntou-se à família Biden mais recentemente. Ele foi adotado em novembro de 2018, meses antes de Biden anunciar que concorreria à presidência no ciclo eleitoral de 2020.

Major é o primeiro cão de abrigo a morar na Casa Branca. No início deste mês, a Delaware Humane Association, de onde ele foi adotado, e a Pumpkin Pet Insurance realizaram uma celebração virtual – uma “Festa de Indoguração”, trocadilho com a palavra em inglês Inauguration, como é chamada a posse presidencial – para Major.

Embora seja o primeiro cão de abrigo a chegar à Casa Branca, Major não é o primeiro resgatado por uma família presidencial.

A filha do ex-presidente Lyndon Johnson, Luci, resgatou um filhote de cachorro mestiço abandonado por seu dono em um posto de gasolina no Texas chamado Yuki. O gato da família do ex-presidente Bill Clinton, Socks, também foi um resgate.

Jill Biden afirmou à Fox 5 em Washington que “adoraria ter um gato” na Casa Branca. “Adoro ter animais em casa”, declarou a primeira-dama.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse no domingo (24) que não tinha nenhuma atualização sobre felinos.
“Eu também estou pensando sobre o gato, porque o gato vai dominar a internet assim que for anunciado e onde quer que ele seja encontrado”, disse Psaki em um vídeo respondendo perguntas feitas no Twitter.

A tradição de manter animais de estimação na Casa Branca remonta a Thomas Jefferson, que manteve um rouxinol e dois filhotes de urso durante sua presidência. Ao longo dos anos, os animais de estimação presidenciais tornaram-se uma espécie de celebridade.

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN